União Europeia entrega vacinas suficientes para imunizar 70% dos adultos

Bloco mantém objetivo de finalizar verão com adultos imunizados, mas expressa preocupação com o potencial de contágio da variante Delta

Robin Emmott, da Reuters
10 de julho de 2021 às 08:40
Presidente da Comissão Europeia,  Ursula von der Leyen
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen
Foto: Pool/Insidefoto/Augusto Casasoli/Mondadori Portfolio via Getty Images

A União Europeia já entregou doses suficientes de vacinas da Covid-19 para vacinar ao menos 70% da população adulta de países integrantes do bloco, afirmou a presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen em um comunicado neste sábado (10). 

Von der Leyen, que havia publicado em 9 de maio no Twitter que a União Europeia estava a caminho de seu objetivo de imunizar 70% dos adultos até o verão europeu, afirmou que os países da UE precisam acelerar a vacinação, e que cerca de 500 milhões de doses seriam distribuídas pelo bloco até este domingo (11). 

"A União Europeia manteve sua palavra. Neste fim de semana, nós entregaremos doses suficientes de vacinas para estados membros estarem em uma posição possível para a vacinação de ao menos 70% dos adultos até o fim do mês", afirmou a presidente em um comunicado em vídeo.

"Mas a Covid-19 ainda não foi derrotada. Nós estamos preparados para enviar mais vacinas, incluindo contra novas variantes", afirmou ela, que foi alvo de críticas no começo de 2021 devido ao fracasso em cobrar as farmacêuticas para entregarem as doses seguindo os prazos contratuais. 

A UE firmou um compromisso há tempos para ter vacinas o suficiente para toda a população elegível até o fim de setembro, e afirmou em maio que estava confiante na quantidade de vacinas adquiridas para atingir este objetivo. 

O bloco, que tem coordenado a aquisição de vacinas para todos os estados membros, tem utilizado em larga escala a vacina da Pfizer/BioNTech, mas também busca comprar doses de outros imunizantes. Na última semana, a Comissão afirmou que os países-membros adquiriram cerca de 40 milhões de vacinas adicionais produzidas pela Johnson & Johnson.

A UE também emitiu alertas sobre a variante Delta, de alto potencial de contágio, que pode se tornar dominante na Europa neste verão, afirma a agência sanitária europeia. 

Estudos recentes mostraram que a variante Delta reduz os efeitos da vacina em relação a uma infecção sintomáticas, mas tomar duas doses dos imunizantes já é o suficiente para prevenir efeitos mais graves e mortes.