Peixe raro de 45 quilos é encontrado em praia nos EUA

Um grande peixe colorido chamou atenção no litoral de Oregon na semana passada. A ocorrência, de acordo funcionários do aquário local, é rara

Por Amanda Jackson e Camille Furst, da CNN
20 de julho de 2021 às 03:44 | Atualizado 20 de julho de 2021 às 05:16
Peixe Opah
Peixe de 45 quilos e mais de um metro de comprimento não foi encontrado com vida
Foto: Seaside aquarium/Reprodução

Um peixe opah de 45 quilos foi encontrado em Seaside, no noroeste do estado do Oregon, nos Estados Unidos. O peixe é "raro na costa do Oregon", disse o aquário local em um post no Facebook, juntamente com várias imagens dos peixes de mais de um metro de comprimento.

Keith Chandler, o gerente geral do aquário de Seaside, disse à CNN que um opah na costa do Oregon é "incomum de se encontrar" e acrescentou que o peixe estava "em tão grande forma".

"Eles são peixes muito legais e normalmente não os vemos na costa", disse Chandler. "Foi muito emocionante para os habitantes locais."

De acordo com a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA), pouco se sabe sobre as espécies, uma vez que vivem nas profundezas do oceano. A espécie é geralmente encontrada em águas temperadas e tropicais.

O peixe possui uma aparência incomum, de acordo com a NOAA, com um corpo redondo e achatado de cor cinza prateado. “Em direção à barriga (do peixe), os tons prateados a um vermelho rosa, pontilhados com manchas brancas”, diz o site da NOAA. "Suas nadadeiras e boca são vermelhas, e seus olhos grandes são circundados de ouro."

Devido à condição em que o peixe foi encontrado, Chandler acredita que ele só estava na praia há menos de uma hora quando a equipe do aquário recebeu uma notificação sobre ele. "Infelizmente, não apareceu vivo, mas chegamos antes dos pássaros", disse ele.

O opah está sendo armazenado em um grande freezer, disse Chandler. O aquário planeja trabalhar com uma organização local, o Columbia River Maritime Museum, para dissecar os peixes. O aquário acrescentou que um grupo escolar "de sorte" terá a chance de fazer parte da dissecação.

Chandler afirmou ainda que o aquário planeja "obter todos os dados" possíveis da dissecação para aprender mais sobre a espécie.