Academia inicia ‘processo disciplinar’ contra Will Smith por incidente no Oscar

Segundo declaração, ator teria se recusado a deixar cerimônia após tapa em comediante

Will Smith na Festa do Oscar da Vanity Fair 2022
Will Smith na Festa do Oscar da Vanity Fair 2022 Lionel Hahn/Getty Images (27.mar.2022)

Chloe MelasSandra Gonzalezda CNN

Ouvir notícia

A Academia de Artes e Ciências do Cinema “iniciou processos disciplinares” contra o ator Will Smith por causa das suas ações nos Oscar de domingo, o grupo anunciou nesta quarta-feira (30).

“O Conselho de Governadores iniciou hoje um processo disciplinar contra Will Smith por violações das Normas de Conduta da Academia, incluindo contato físico impróprio, comportamento abusivo ou ameaçador, comprometendo a integridade da Academia”, disse a organização por trás do Oscar, numa declaração.

A declaração também afirma que o sr. Smith foi convidado a abandonar a cerimônia após o incidente “e recusou”. A Academia disse que reconhece “que poderíamos ter tratado a situação de forma diferente”.

Smith ficou debaixo de fogo nos últimos dias depois de ter invadido o palco no domingo e esbofeteado o apresentador Chris Rock depois de Rock ter feito uma piada sobre a mulher de Smith, a atriz Jada Pinkett Smith.

“As ações do sr. Smith no 94º Oscar foram um acontecimento profundamente chocante e traumático para testemunhar pessoalmente e na televisão. Sr. Rock, pedimos-lhe desculpa pelo que viveu no nosso palco e agradecemos-lhe pela sua resiliência naquele momento”, acrescentou a declaração.

“Pedimos também desculpa aos nossos nomeados, convidados e espectadores pelo que aconteceu durante o que deveria ter sido um evento comemorativo”.

Outra reunião da direção está marcada para 18 de abril, altura em que “a Academia pode tomar qualquer ação disciplinar, que pode incluir suspensão, expulsão, ou outras sanções permitidas pelos Estatutos e Normas de Conduta”, disse a declaração.

“Em conformidade com as Normas de Conduta da Academia, bem como com a lei da Califórnia, o sr. Smith está a ser notificado com pelo menos 15 dias de antecedência de uma votação relativa às suas violações e sanções, e a oportunidade de ser ouvido previamente através de uma resposta escrita”, diz a declaração.

A CNN contatou os representantes de Smith para comentários.

Repercussão

A forte declaração da Academia surge quando a conversa sobre o tapa em todo o mundo não estava mostrando sinais de arrefecimento.

Rock permaneceu publicamente silencioso sobre o incidente, por isso todos os olhos estão postos no início da sua digressão de comédia, que arranca na quarta-feira à noite em Boston.

As comediantes Wanda Sykes e Amy Schumer, duas das três anfitriãs na noite de domingo, também falaram na quarta-feira com fortes palavras de apoio a Rock, tal como o irmão do humorista.

Entretanto, Smith tem mantido discrição nos meios de comunicação social desde que emitiu o seu longo pedido de desculpas na segunda-feira.

“Eu estava fora de mim e estava errado”, escreveu ele em parte. “Estou envergonhado e as minhas ações não foram indicativas do homem que quero ser”. “Não há lugar para a violência num mundo de amor e bondade.”

As desculpas de Smith não foram, no entanto, suficientes para anular a reação dos líderes da Academia, que disseram numa carta aos membros na quarta-feira que estavam “chateados e indignados”.

Isto veio como muitas críticas niveladas à Academia pela forma como lidou com o incidente no domingo à noite.

Sykes disse a Ellen DeGeneres em uma aparição no seu talk show que achava que Smith deveria ter sido escoltado para fora.

“Para eles o deixarem ficar naquela sala e apreciar o resto do espetáculo e aceitarem o seu prêmio, eu fiquei tipo, ‘quão nojento é isto? Esta é apenas a mensagem errada”, disse ela.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN