Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    ‘Ajuda de outros países será necessária’, diz morador de Beirute após explosão

    Testemunha relatou tremor parecido com o de um terremoto

    Morador de Beirute, o trabalhador humanitário Gunther Wallawer relatou à CNN o momento da grande explosão que atingiu o porto da capital libanesa, na terça-feira (4). O número de mortos chegou a 113 na manhã desta quarta-feira (5). Wallauer mora próximo ao local e afirmou que, após a tragédia, o Líbano necessitará de apoio humanitário de outros países. 

    “As imagens de destruição parecem de uma zona de guerra. Os militares estão lá controlando para que ninguém entre. Nas imagens a gente consegue ver o silo, que foi totalmente destruído e que estocava trigo para a produção de pão. Não sei dizer se todo o trigo do país está armazenado ali, mas penso que haverá a necessidade da ajuda de outros países neste aspecto”, conta.

    Leia também:

    ‘Vi cadáveres na rua e tinha que esconder o rosto para não chorar’, diz libanesa

    ‘Passei pela guerra, mas nunca vi algo assim antes’, diz comerciante de Beirute

    Gunther relembrou os momentos que antecederam a explosão. Por morar próximo ao porto, ele afirmou que o tremor era parecido com o de um terremoto. “Eu tinha voltado do trabalho e estava sentado na minha sala de estar, menos de um metro de distância da porta de vidro que separa a sala da varanda. Da sacada eu consigo ver o porto e quando senti os tremores eu estava sentado. A princípio, pensei que fosse um terremoto e logo depois a porta de vidro explodiu. Saí na sacada e pude ver a fumaça, foi algo bastante chocante”, finalizou.

    (Edição: Leonardo Lellis)

     

    Tópicos

    Tópicos