Alemanha vai oferecer dose de reforço contra a Covid-19 para grupos de risco

Decisão vem após avaliação de riscos da variante Delta no país

Mulher é vacinada em centro na Alemanha
Mulher é vacinada em centro na Alemanha Foto: Stefan Sauer/picture alliance via Getty Images

Reuters

Ouvir notícia

A Alemanha começará a oferecer uma dose de reforço contra a Covid-19 em setembro a indivíduos vulneráveis, como aposentados e pessoas com sistema imunológico fraco, disseram os ministros da saúde de 16 estados do país em um comunicado nesta segunda-feira (02).

As vacinações serão feitas com doses de mRNA da Pfizer/BioNTech e Moderna independente da que foi usada anteriormente, concluíram os ministros após conversas com o ministro federal da Saúde, Jens Spahn.

Eles também concordaram em disponibilizar a vacinação para todas as crianças de 12 a 17 anos.

As decisões refletem as preocupações na Alemanha de que a variante Delta, descoberta pela primeira vez na Índia, possa forçar o país a voltar a restrições e bloqueios enquanto a maior economia da Europa se aproxima de uma eleição geral em setembro.

Os 16 estados da Alemanha, que administram seus próprios assuntos de saúde, estão ansiosos para vacinar mais pessoas para evitar uma quarta onda do coronavírus.

Pouco mais de 52% da população foi totalmente vacinada e cerca de 62% receberam pelo menos uma dose.

A vacinação de crianças entre 12 e 17 anos é voluntária, assim como para o restante da população, e só será feita após o consentimento dos pais e de um exame médico que exclua riscos graves à saúde, afirmaram os ministros.

Cerca de 10% dos 4,5 milhões de crianças nesta faixa etária foram totalmente vacinadas.
A Alemanha registrou mais de 2.000 novos casos por dia desde quarta-feira. A incidência média de sete dias ficou em pouco menos de 18 por 100 mil na segunda-feira.

Mais Recentes da CNN