Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Oficial israelense diz que “não haverá cessar-fogo” para Gaza em meio a negociações sobre reféns

    EUA mantêm negociações para que reféns retornem às suas casas

    Vista de destruição causada por ataque israelense no distrito de Zahra, em Gaza; Israel concordou com um pedido dos EUA para permitir a entrada de ajuda humanitária em Gaza
    Vista de destruição causada por ataque israelense no distrito de Zahra, em Gaza; Israel concordou com um pedido dos EUA para permitir a entrada de ajuda humanitária em Gaza 19/10/2023 REUTERS/Shadi Tabatibi

    Matthew ChanceFlorence Davey-Attleeda CNN*

    Funcionário israelense de alto escalão disse à CNN que “não haverá cessar-fogo” em Gaza em meio aos esforços dos EUA e do Catar para libertar mais de 200 reféns detidos lá pelo Hamas.

    O responsável “não tinha conhecimento” dos apelos dos EUA para um adiamento da operação terrestre em Gaza e disse que tanto Israel como os EUA querem que todos os reféns sejam libertados “o mais rápido possível”, disseram a Matthew Chance da CNN.

    Mas, o funcionário acrescentou, “não se pode permitir que os esforços humanitários tenham impacto na missão de desmantelar o Hamas”.

    Israel concordou com um pedido dos EUA para permitir a entrada de ajuda humanitária em Gaza, “embora isso não fosse popular em Israel”, disse o funcionário.

    O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse no domingo que a administração do presidente dos EUA, Joe Biden, conversava “regularmente” com o governo israelense sobre a situação de Gaza.

    “Ambos queremos ter certeza de que os muitos reféns que foram levados voltem para casa, e é por isso que estamos trabalhando nisso, como eu disse, praticamente a cada minuto do dia”, disse Blinken ao Meet the Press da NBC.

    Veja também: Faltam médicos nos hospitais, diz brasileira em Israel