Antes de reunião com Putin, Biden diz que defenderá ‘soberania da Ucrânia’

Presidente dos Estados Unidos assumiu esse compromisso durante encontro com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky

O presidente dos EUA, Joe Biden
O presidente dos EUA, Joe Biden Foto: Kevin Lamarque/Reuters (4.jun.2021)

Ilya Zhegulev e Steve Holland, da Reuters

Ouvir notícia

 O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse ao presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, nesta segunda-feira que irá defender a soberania e a integridade territorial da Ucrânia, antes de uma cúpula entre Biden e o presidente russo, Vladimir Putin.

O conselheiro de Segurança Nacional Jake Sullivan afirmou a jornalistas que os dois líderes conversaram sobre as relações bilaterais em um telefonema antes da viagem de Biden à Europa.

“Eles tiveram a oportunidade de conversar um tempo sobre todas as questões nas relação entre EUA e Ucrânia e o presidente Biden pôde dizer ao presidente Zelensky que irá defender firmemente a soberania, integridade territorial e as aspirações da Ucrânia”, disse Sullivan.

Putin e Biden irão se encontrar em Genebra no dia 16 de junho em meio a fortes discordâncias sobre interferências eleitorais, direitos humanos e Ucrânia.

Em sua primeira ligação com Zelensky, em abril, Biden ofereceu à Ucrânia seu “apoio inabalável” enquanto a Rússia movimentava suas tropas na fronteira leste com a Ucrânia em um impasse que preocupou Kiev e seus aliados ocidentais.

Mykhailo Podolyak, um assessor do chefe de gabinete de Zelenksiy, disse que o líder ucraniano e Biden coordenaram suas posições políticas.

Zelenskiy afirmou no Twitter que o telefonema também abordou as aspirações da Ucrânia de se juntar à aliança militar da Otan e o gasoduto russo Nord Stream 2.

Mais Recentes da CNN