Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Aprovação de Boric no Chile cai 8,3 pontos e vai a 24,3%, segundo pesquisa

    Segundo a pesquisa Pulso Ciudadano, os principais problemas do país atualmente são a criminalidade (46,5%) e a inflação (45,3%)

    Gabriel Boric, presidente do Chile
    Gabriel Boric, presidente do Chile Marcelo Hernandez/Getty Images

    Da CNN Chile

    Ouvir notícia

    Foram divulgados neste domingo (26) os resultados da pesquisa Pulso Ciudadano, que revelou uma queda na aprovação da gestão do presidente Gabriel Boric. Durante a segunda quinzena de junho, Boric obteve aprovação de 24,3%, queda de 8,5 pontos em relação à consulta anterior.

    A reprovação do presidente chileno aumentou 6,1 pontos, chegando a 54,6%, enquanto 19,3% não souberam avaliar. O resultado ocorre 7 meses depois da eleição do esquerdista, que derrotou o advogado José Antonio Kast, da extrema-direita, em dezembro do ano passado.

    A pesquisa também mediu as opções dos cidadãos em relação ao plebiscito que aprovará ou não o projeto de nova Constituição, que acontecerá no dia 4 de setembro. Do total, 44,4 % da população seria contra o projeto, enquanto 25% votaria para aprová-lo se a votação fosse hoje.

    Já em relação às expectativas das votações que determinarão o futuro da nova Constituição mostram que 32,1% acreditam que ela será aprovada e 41,6% acham que ela será rejeitada.

    Por outro lado, os entrevistados foram questionados sobre a sua posição em relação ao encerramento da fundição Ventanas, planta industrial da empresa Coldeco, a maior produtora de cobre do mundo, após casos de contaminação.

    Os resultados mostraram que 45% concordam em partes ou concordam totalmente com a desativação da planta da Codelco, e 24,8% discordam parcialmente ou discordam totalmente.

    Por fim, a medição revelou que os principais problemas do país na opinião popular são a criminalidade (46,5%), inflação (45,3%), tráfico de drogas (19,7%) e imigração (18,7%).

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original

    Mais Recentes da CNN