Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Aquário japonês oferece peixes mais baratos a pinguins, que não gostaram da troca

    Aquário não ficou imune aos problemas econômicos que assolam muitas economias globais e precisou diminuir os custos de alimentação dos animais

    Funcionário do aquário Hakone-en oferece peixe a pinguim, que o recusa
    Funcionário do aquário Hakone-en oferece peixe a pinguim, que o recusa TV Asahi

    Jake KwonMayumi Maruyamada CNN

    Um funcionário do aquário acena um peixe conhecido como cavala perto de um pinguim — mas não há reação. Quando ela aproxima o peixe do bico, o pinguim se afasta com altivez. Uma lontra cheira o peixe e depois foge.

    Para os pinguins e lontras do Aquário Hakone-en, no Japão, a uma hora de carro a sudoeste de Tóquio, a inflação e o aumento dos preços significaram uma mudança na dieta — e os animais não estão felizes com isso.

    Antes, o aquário oferecia aos pinguins e às lontras “aji”, ou carapau japonês, que os animais comiam prontamente.

    Mas o aquário, que abriga 32.000 animais, incluindo tubarões e focas, não ficou imune aos problemas econômicos que assolam muitas economias globais. O preço do aji aumentou de 20% a 30% desde o ano passado, disse o aquário.

    Funcionário do aquário tenta convencer pinguins a comer novo peixe, sem sucesso / TV Asahi

    Então, para cortar custos, em maio o aquário mudou para uma alternativa mais barata — “saba”, ou cavala.

    A mudança não foi bem recebida, e os trabalhadores do aquário estão tendo que ser criativos para incentivar os animais a comer — por exemplo, as lontras e os pinguins parecem mais dispostos a comer a cavala quando misturada com seu aji favorito.

    “Idealmente, eles gostariam de ter uma refeição só de ajis, mas estão comendo cavala pacientemente”, disse o aquarista Hiroki Shimamoto à TV Asahi, afiliada da CNN.

    O aquário também está cortando custos reduzindo o número de bombas de circulação de duas para uma, o que reduziu sua conta de eletricidade em 40% a 50%.

    “Poderíamos aumentar a taxa do ingresso para o aquário e corrigir esse problema, mas gostaríamos de fazer o nosso melhor para manter nossas instalações em um local confortável para nossos hóspedes visitarem. Não planejamos aumentar os preços”, disse Shimamoto.

    O aquário diz que pinguins e lontras têm seu tipo preferido de peixe e o aquário tenta o seu melhor para acomodar suas necessidades.

    “Todos os animais do aquário são da família e fazemos o nosso melhor para mantê-los saudáveis”, disse. “Nós nunca forçaríamos nenhum animal a comer o que eles não querem. Gostaríamos que o maior número possível de pessoas viesse visitar Hakone e desfrutar de nossos animais.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original