Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Artilharia e bombardeios constantes impedem Rússia e Ucrânia de conquistar territórios

    Embates seguem intensos, mas nenhum lado tem reportado avanços significativos

    Militares da Ucrânia perto de Bakhmut, em guerra contra os russos
    Militares da Ucrânia perto de Bakhmut, em guerra contra os russos REUTERS/Stringer

    Maria KostenkoTim Listerda CNN

    A artilharia pesada e os bombardeamentos aéreos nas linhas da frente na Ucrânia estão impedindo que ambos os lados conquistem território, com relatórios oficiais e não oficiais indicando muito pouco movimento em muitas áreas.

    Os militares ucranianos disseram nesta terça-feira (3) que ocorreram 35 combates no último dia, com os russos realizando 47 ataques aéreos. A Ucrânia disse que mais de 100 assentamentos foram bombardeados.

    Uma área onde os russos mobilizaram muitas forças — Kupiansk, no norte — não viu nenhum outro esforço russo para avançar. Os russos tentaram novamente, sem sucesso, recuperar terreno ao sul de Bakhmut, que viu alguns dos embates mais violentos da guerra.

    Área de Bakhmut

    Analistas sugeriram que a Ucrânia está tentando atrair mais forças russas para a área de Bakhmut para aliviar a pressão em outros lugares.

    Oleksandr Borodin, da 3ª Brigada de Assalto Separada, disse à televisão ucraniana na segunda-feira (2) que “o inimigo está tentando recapturar o terreno perdido”.

    “Estávamos prontos para isso. Eles perderam alturas realmente importantes. Eles estão usando mais poder de fogo — aeronaves, artilharia, UAVs —do que infantaria.”

    Borodin disse que os combates intensos continuaram em torno de uma ferrovia ao sul de Bakhmut, mas a mineração pesada estava limitando o progresso.

    O Ministério da Defesa russo afirmou na segunda-feira que as unidades russas frustraram oito ataques dos ucranianos na área, dizendo que “as perdas do inimigo totalizaram mais de 300 militares”.

    Não é possível verificar as reivindicações de nenhum dos lados.

    Veja também: Ucrânia não deve ter ênfase no mandato do Brasil no Conselho de Segurança

    FOTOS – Imagens mostram a destruição da guerra entre Rússia e Ucrânia

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original