Ataque com carro-bomba suicida na capital da Somália deixa ao menos oito mortos

Grupo islâmico Al Shabaab afirmou ser o autor do ataque próximo ao palácio presidencial do país

Oito pessoas ficaram mortas após ataque do Grupo islâmico Al Shabaab, na capital da Somália
Oito pessoas ficaram mortas após ataque do Grupo islâmico Al Shabaab, na capital da Somália Reprodução/REUTERS

da Reuters

Ouvir notícia

Um ataque com um carro-bomba suicida matou pelo menos oito pessoas em Mogadíscio, capital da Somália, neste sábado (25), próximo ao palácio presidencial, segundo afirmou a polícia. O grupo islâmico Al Shabaab, com ligações com a Al Qaeda, afirmou que está por trás do ataque que visava um comboio que se dirigia ao palácio.

O grupo, que quer derrubar o governo e impor sua própria interpretação rígida da lei islâmica, e frequentemente realiza esse tipo de bombardeio.

O porta-voz da polícia Abdifatah Aden Hassan disse que o número de fatalidades pode ser maior, porque alguns mortos e feridos foram levados por suas famílias.

“O Al Shabaab está por trás da explosão. Eles mataram oito pessoas, incluindo um soldado, uma mãe e duas crianças. O Al Shabaab massacrou civis”, explicou.

Mohamed Ibrahim Moalimuu, porta-voz do governo, informou que entre os mortos está Hibaq Abukar, conselheira de assuntos femininos e de direitos humanos do gabinete do primeiro-ministro Mohamed Hussein Roble.

“Ela era um dos pilares do gabinete do primeiro-ministro para assuntos femininos”, disse, em sua conta de Facebook.

Não ficou imediatamente claro se Abukar estava no comboio ou se por acaso estava nas proximidades quando a explosão aconteceu.

Tópicos

Mais Recentes da CNN