Autoridades japonesas estimam cerca de 40 mortes por chuvas na ilha de Kyushu

Inundações e deslizamentos mataram ao menos 21 até agora. Há, ainda, 18 outros óbitos possivelmente relacionados, aguardando confirmação, e 13 desaparecidos

Inundação na ilha de Kyushu, no sul do Japão
Inundação na ilha de Kyushu, no sul do Japão Foto: Reprodução/ Ministério da Terra, Infraestrutura, Transporte e Turismo/ Kyodo

Sakura Murakami,

da Reuters

Ouvir notícia

As chuvas torrenciais que atingiram a ilha de Kyushu, no sudoeste do Japão, neste final de semana já causaram cerca de 40 mortes, segundo estimativa de autoridades japonesas. Ainda com risco de transbordamento de rio nesta segunda-feira (6), novas ordens de evacuação foram proferidas.

Inundações e deslizamentos de terra começaram no fim de semana e mataram ao menos 21 pessoas até agora. Outras 18 pessoas não mostraram sinais vitais e, presumivelmente, estão mortas, aguardando confirmação oficial.

Ainda há 13 desaparecidos, disse o secretário-geral do gabinete, Yoshihide Suga, em entrevista coletiva.

“Ofereço minhas mais profundas condolências àqueles que passaram pelas chuvas torrenciais”, disse Suga, acrescentando que cerca de 40.000 membros da Força de Autodefesa estavam envolvidos em missões de resgate.

Ele acrescentou que os centros de evacuação também estão trabalhando na prevenção da disseminação do novo coronavírus, distribuindo desinfetante e pedindo aos evacuados que mantenham distância um do outro.

A partir de sábado, cerca de 200.000 receberam ordens para evacuar suas casas, segundo a agência de notícias Kyodo.

As inundações são o pior desastre natural do Japão desde o tufão Hagibis, em outubro do ano passado, que deixou cerca de 90 pessoas mortas.

Tópicos

Mais Recentes da CNN