Avião com 62 pessoas cai após decolagem na Indonésia

Pelo menos 50 pessoas estavam na aeronave que desapareceu dos radares às 4h da manhã (horário do Brasília)

Da Reuters

Ouvir notícia

 

Um avião 737-500 da Sriwijaya Air perdeu contato com as autoridades aéreas neste sábado (9) logo após decolar de Jacarta, na Indonésia, e caiu no mar. O voo SJY 182 tinha como destino a cidade de Pontianak, na ilha de Borneo, que também faz parte do país do sudeste asiático.

Pelo menos 62 pessoas estavam na aeronave (56 passageiros e 6 tripulantes) que tinha 26 anos e desapareceu dos radares às 4h40 da manhã (horário do Brasília). A companhia aérea afirmou em comunicado que ainda está buscando mais informações sobre o incidente.

Leia também:
Pessoas que invadiram o Capitólio estão sendo identificadas e perdendo empregos
Polícia inglesa caça homem que injetou uma ‘vacina falsa’ em mulher de 92 anos
Líder supremo do Irã pede banimento de ‘vacinas ocidentais’ contra Covid-19

Segundo o serviço de rastreamento Flightradar24, o avião “perdeu mais de 10 mil pés em menos de um minuto”, quatro minutos depois de partir de Jacarta. Um centro de crise foi montado no aeroporto de Soekarno-Hatta, em Tangerang.

Um oficial do governo indonésio afirmou que pescadores encontraram “cabos, um pedaço de jeans e peças de metal” em águas ao norte da capital do país e que as buscas já haviam começado. Mais de 50 pessoas participam da força-tarefa.

A Marinha da Indonésia disse posteriormente que já determinou as coordenadas do avião e enviou equipes para o local.

Também produzido pela Boeing, o 737-500 é um modelo bem mais antigo que o problemático 737 MAX, que esteve no centro de vários incidentes nos últimos anos. Um deles, na mesma Jacarta, deixou 189 mortos em 2018.

A empresa norte-americana afirmou que está acompanhando o caso. “Estamos trabalhando juntos para obter mais informações.” Já o CEO da Sriwijaya Air, Jefferson Irwin Jauwena, afirmou que a aeronave estava em boas condições e o voo saiu atrasado por conta de uma tempestade.

 

Mais Recentes da CNN