Biden diz que EUA terão doses para vacinar todos os americanos até julho

Presidente americano falou com exclusividade à CNN nesta terça-feira; confira os principais pontos

Daniel Fernandes, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden afirmou, durante o CNN Town Hall da noite desta terça-feira (16), que terá doses para vacinar todos os americanos contra a Covid-19 até julho deste ano.

“Quando todos os americanos que quiserem poderão se vacinar”, questionou o âncora da CNN americana Anderson Cooper. “Até o final de julho deste ano. Quando assumimos o cargo, só tínhamos 50 milhões de doses disponíveis, e agora, até o final de julho, teremos mais de 600 milhões para vacinar todos os americanos”, respondeu o presidente.

“Elas estarão disponíveis. Quando assumi, vimos que não tinha nada nos refrigeradores e 10 milhões de doses por dia estavam disponíveis. Isso tivemos nas primeiras três semanas depois que assumi o cargo. Falamos com a Pfizer e a Moderna e pedimos mais vacinas em maior velocidade para que fôssemos de 200 milhões para 400 milhões até o final de maio e depois 600 milhões de doses até julho”, explicou Biden.

“Utilizamos a lei de defesa nacional para ajudar na fabricação e ter mais equipamentos sendo utilizados. As pessoas já vão estar sendo vacinadas nesse meio tempo, não é que de repente vão aparecer 600 milhões de doses”, continuou, ressaltando que médicos e enfermeiros aposentados e a guarda nacional serão usados como vacinadores, para ampliar os profissionais que aplicam os imunizantes. 

Vida normal no Natal

Durante o programa da CNN, Biden afirmou que a vida pode “voltar ao normal” perto do Natal deste ano.

Apesar da previsão de praticamente mais um ano em condições de restrição por causa da pandemia, o presidente afirmou que isso era o melhor que ele poderia oferecer com “nível de confiança”. “Não quero prometer nada demais aqui”, afirmou.

“No próximo Natal acho que estaremos em uma situação muito diferente, se Deus quiser, do que estamos hoje”, disse Biden.

Daqui a um ano, acho que haverá muito menos pessoas tendo que estar socialmente distantes, usando uma máscara

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos

 

Variantes 

Biden disse que a eficácia de algumas das vacinas contra a Covid-19 pode ser diminuída por causa das novas variantes da doença identificadas ao redor do mundo, mas que, apesar da diminuição, a imunização será eficiente e, portanto, deve ser feita pela população americana.

“Pode ser que uma certa vacinação para uma certa cepa reduza de 95% para uma porcentagem menor de certeza”, disse Biden. “Mas [a vacina] ainda será eficaz. Portanto, a ideia clara é: se você for elegível, se estiver disponível, tome a vacina. Tome a vacina”, falou o presidente no Town Hall.

Se você pode tomar a vacina, faça-o assim que puder, independentemente das outras cepas que existem por aí

Joe Biden, presidente dos Estados Unidos

Biden pediu também que os americanos adotem medidas de isolamento e de higiene para ajudar no combate à disseminação de novas variantes. “Quanto mais o vírus circula, maior é a probabilidade de ele se transformar em formas resistentes à vacina. Portanto, as pessoas não deveriam esperar para ver.”

“Se você pode tomar a vacina, faça-o assim que puder, independentemente das outras cepas que existem por aí”, disse o presidente no Town Hall, transmitido com exclusividade pela CNN nesta terça-feira (16).

Prioridade para professores na vacinação

Questionado sobre a reabertura de escolas e a volta às aulas nos Estados Unidos, Biden afirmou que considera que professores devem estar na lista de preferência para a vacinação no país, para garantir a segurança dos profissionais e do retorno às unidades de ensino.

Mais Recentes da CNN