Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Biden diz que Rússia está aumentando produção de armas e que Otan deve acompanhar

    Na abertura da cúpula da aliança militar, presidente dos EUA disse que cada centímetro do bloco será defendido

    Joe Biden durante discurso na Cúpula da Otan
    Joe Biden durante discurso na Cúpula da Otan Reuters

    Da CNN

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta quarta-feira (10) que os integrantes da Otan, a aliança militar ocidental, devem aumentar sua produção industrial para acompanhar a fabricação de armas e munições da Rússia.

    “Não podemos permitir que a aliança fique para trás”, advertiu Biden na sessão de abertura da cúpula do bloco.

    Ele acrescentou que todos os membros da Otan estão se comprometendo a expandir sua capacidade industrial.

    “Seremos capazes de produzir equipamentos de defesa mais críticos mais rapidamente. E podemos precisar deles”, destacou o presidente americano.

    Biden diz que a nova promessa de fabricação envia uma mensagem ao mundo de que “cada membro da Otan está comprometida em fazer sua parte para manter a Aliança forte”.

    Além disso, o líder ressaltou que “podemos e defenderemos cada centímetro do território da Otan, e faremos isso juntos”.

    Rascunho do comunicado

    Um rascunho de comunicado preparado para a reunião da aliança ressalta que seus integrantes pretendem fornecer à Ucrânia financiamento mínimo de 40 bilhões de euros em ajuda militar no próximo ano, mas não atingiu o compromisso plurianual que o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, havia buscado.

    O rascunho, visto pela agência de notícias Reuters, também fortaleceu a linguagem anterior da Otan sobre a China, chamando o país de “facilitador decisivo” do esforço de guerra da Rússia na Ucrânia.

    Também destacou que Pequim continua representando desafios sistêmicos à segurança euro-atlântica.

    *com informações da Reuters