Biden diz que Trump tentará adiar a eleição presidencial americana

Presidente americano não pode alterar unilateralmente a data da eleição em novembro, uma vez que foi estabelecida por lei pelo estatuto federal

O ex-vice-presidente Joe Biden e o presidente Donald Trump
O ex-vice-presidente Joe Biden e o presidente Donald Trump Foto: CNN

Kate Sullivan,

da CNN

Ouvir notícia

O ex-vice-presidente Joe Biden disse, nesta quinta-feira (23), acreditar que o presidente Donald Trump tentará adiar as eleições presidenciais americanas de novembro.

“Marque minhas palavras: acho que ele tentará retroceder a eleição de alguma forma, apresentar algumas razões pelas quais ela não pode ser realizada”, declarou Biden em um evento virtual de arrecadação de fundos, segundo um relatório da associação. O democrata sustentou que a eleição de novembro não deve ser adiada e já fez comentários semelhantes.

Trump não pode alterar unilateralmente a data da eleição em novembro, uma vez que foi estabelecida por lei pelo estatuto federal e o Congresso teria que aprovar tal medida.

No entanto, isso não impede que alguns democratas se preocupem com eventuais tentativas do atual presidente. Há acusações de que Trump poderia, ainda, se recusar a deixar o cargo caso perdesse a próxima eleição. A CNN abriu espaço para a campanha de Trump para comentar a acusação de Biden.

Os temores sobre o coronavírus e sua disseminação aumentaram as preocupações sobre como as eleições serão realizadas de forma seguro, com novos pedidos para expandir o acesso à votação por correio. Biden disse que o Congresso precisa garantir que os estados tenham financiamento suficiente para ampliar as opções de voto durante a pandemia.

“Os republicanos estavam tentando forçar a votação pessoalmente, não importa o custo da saúde. Temos que descobrir como vamos realizar uma eleição completa, justa e segura em novembro, e ninguém deve arriscar suas vidas para votar”, comentou Biden.

O ex-vice-presidente também acusou Trump de “já tentar minar a eleição com falsas alegações de fraude eleitoral”.

Nas últimas semanas, Trump, que se opõe à expansão das opções de voto, fez alegações falsas sobre o voto eletrôncis ser “corrupto” e “perigoso”, mesmo enquanto estados adotam o voto por correio como uma alternativa segura durante a pandemia.

Biden citou um relatório do The Washington Post, segundo o qual o governo Trump considerava alavancar um empréstimo emergencial de coronavírus do Congresso, que precisa ser aprovado pelo secretário do Tesouro Steven Mnuchin, para forçar mudanças no Serviço Postal americano.

A medida pode permitir que a administração influencie quanto a agência cobra pela entrega de pacotes e como gerencia suas finanças, segundo o Post.

“Imagine ameaçar não financiar os correios”, disse Biden. “Agora, o que é isso, em nome de Deus? Além de tentar deixar claro que ele fará tudo o que puder para tornar muito difícil as pessoas votarem. Essa é a única maneira que ele acha que pode vencer”.

“Você pode ter certeza entre (Trump) e os russos que haverá uma tentativa de interferir” nas eleições, disse Biden.

 

Mais Recentes da CNN