Biden pede que governador de Nova York renuncie após denúncia de assédio sexual

Presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, também manifestou-se a favor da renúncia do democrata Andrew Cuomo

Da CNN

Ouvir notícia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu ao governador de Nova York, Andrew Cuomo, que ele renuncie após a procuradoria-geral de Nova York ter concluído que o governador assediou sexualmente várias mulheres.

Questionado em uma entrevista coletiva nesta terça-feira (3) se ele pedirá a Cuomo que renuncie, visto que os investigadores disseram que as 11 mulheres eram confiáveis, Biden disse: “Sim”.

Joe Biden disse que manteve sua declaração em março, quando disse que Cuomo deveria renunciar se as alegações fossem provadas pela investigação.

“Acho que ele deveria renunciar. Entendo que a legislatura estadual pode decidir pelo impeachment. Não sei disso com certeza. Não li todos esses dados”, acrescentou Biden.

Governador de Nova York, Andrew Cuomo
Governador de Nova York, Andrew Cuomo
Foto: Mike Segar – 24.mar.2020/ Reuters

 

Em resposta a uma pergunta de acompanhamento do caso sobre Cuomo, Biden disse que não leu o relatório, mas mantém o que disse em março.

“Olha, o que eu disse foi se a investigação do procurador-geral concluiu que as alegações são corretas, que em março eu recomendaria que ele renunciasse. É o que estou fazendo hoje. Não li o relatório. Conheço os detalhes. Tudo o que sei é o resultado final.”

A presidente da Câmara dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, também manifestou-se a favor da renúncia do democrata Andrew Cuomo

A nota emitida por Nancy Pelosi afirma que: “Reconhecendo seu amor por Nova York e o respeito pelo cargo que ocupa, peço ao governador que renuncie.”

Governador assediou sexualmente várias mulheres, diz procuradora

A procuradoria-geral de Nova York concluiu, após investigação, que o governador democrata Andrew Cuomo assediou sexualmente várias mulheres. O anúncio foi realizado pela procuradora-geral Letitia James nesta terça-feira (3).

O escritório descobriu que Cuomo assediou atuais e ex-funcionárias do estado, bem como várias mulheres fora do governo estadual, disse James, durante a divulgação do extenso relatório sobre a investigação.

James afirmou que sua investigação concluiu que Cuomo se envolveu em “toques indesejados e não consensuais” e fez comentários de natureza sexual “sugestiva”. James disse que a conduta criou um “ambiente de trabalho hostil para as mulheres”. A conduta de Cuomo violou várias leis federais e estaduais, afirmou James.

O governador negou as acusações. “Meu advogado, que é um ex-promotor federal apolítico, respondeu a cada alegação e os fatos são muito diferentes do que foi retratado. Esse documento está disponível em meu site. Se você estiver interessado, reserve um tempo para ler os fatos e decida por si mesmo. Em primeiro lugar, quero que saiba diretamente de mim que nunca toquei em ninguém de forma inadequada ou fiz avanços sexuais inadequados”, disse Cuomo em um pronunciamento nesta terça-feira.

(Texto traduzido, leia original em inglês aqui)

Mais Recentes da CNN