Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Biden pede que Senado torne direito ao aborto em lei nos Estados Unidos

    Suprema Corte americana suspendeu legalidade da prática

    Mariana Janjácomoda CNN

    Ouvir notícia

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu nesta quinta-feira (30) que o Senado garanta o direito ao aborto em todo o país por lei, após a Suprema Corte do país suspendê-lo. Os senadores conservadores, porém, têm atuado para obstruir a pauta no legislativo.

    A obstrução, chamada filibuster, é um procedimento polêmico nos Estados Unidos, ele determina que alguns assuntos para irem à votação no Senado precisam primeiro da aprovação de 3/5 dos senadores, ou seja, necessita da aprovação de pelo menos 60 senadores que sejam favoráveis, para em seguida prosseguir para a votação.

    Atualmente, o Senado é composto por 50 senadores democratas, 50 republicanos e mais a vice-presidente Kamala Harris, democrata, dando maioria simples – em margem bastante estreita – aos democratas.

    Na prática, isso significa que republicanos podem barrar medidas democratas no Senado usando o filibuster.

    Pois, mesmo que alguma medida dependa de uma votação de maioria simples, para ir à votação os republicanos podem bloquear nesta etapa chamada filibuster, já que pelo menos 10 republicanos precisariam se juntar aos democratas para conseguir os 60 votos, para em seguida o tema ir para votação.

    Foi sobre isso que o presidente Joe Biden falou hoje, para transformar o direito ao aborto em todo o país em lei federal, o Congresso precisaria aprovar a proposta e ao menos 10 republicanos precisariam se juntar aos democratas para se juntar a este procedimento chamado filibuster.

    Biden disse que seria favorável a derrubar esse procedimento, pular esta etapa e ir direto à votação de maioria simples para, em seguida, ter a aprovação. Com isso, haveria a maioria estreita dos democratas, e seria suficiente para aprovar a medida e colocar o direito ao aborto, em todo o país, como lei.

    Decisão improvável

    Muito provavelmente isso não irá acontecer, porque apesar de que com a maioria simples os democratas podem pular essa etapa, alguns são contrários a essa medida, especificamente dois democratas que se posicionam mais ao centro.

    Eles são contrários à medida porque acreditam que ao pular a etapa do filibuster há uma garantia de destruição mútua, de que no futuro, quando eles tiverem a maioria no Congresso, os republicanos farão o mesmo.

    Mais Recentes da CNN