Brasileiros denunciam maus tratos em quarentena no Vietnã; veja fotos

Camas sem colchão, banheiros sujos e falta de chuveiros: brasileiros residentes do país foram obrigados a ficar em isolamento em quartal vietnamita

Daniel Motta

Da CNN Brasil, em São Paulo

Ouvir notícia
Pessoas usando máscaras de proteção para se protegerem do coronavírus
Pessoas usando máscaras de proteção em Wuhan, na China (28.fev.2020); Pandemia se espalhou para países vizinhos, que tentam conter que os efeitos da COVID-19
Foto: Reuters

Brasileiros que estão em quarentena em um quartel das forças armadas na cidade de Ho Chin Mhin, no Vietnã, denunciam que estão vivendo em condições precárias e insalubres no isolamento. O país que registra 94 casos confirmados do novo coronavírus, impôs que passageiros que chegaram ao país por meio de voos internacionais, sejam levados para os campos de quarentena oferecidos pelo governo e controlados pelo Exército. Neste sábado (21), o Vietnã anunciou que nenhum estrangeiro poderá entrar no país.

Camas sem colchão, banheiros sujos, sem chuveiro e água fria para tomar banho. Foi esse o cenário que um brasileiro que não quis se identificar encontrou quando ele, sua esposa e a filha de um ano e meio foram levados para o quartel. A família, que mora no Vietnã voltava de uma viagem à Indonésia na semana passada, quando foram surpreendidos ainda no aeroporto da cidade que não poderiam voltar para casa.

“Estávamos em férias em Bali e, quando retornamos para o Vietnã, fomos informados sobre a quarentena. Tínhamos a escolha de não entrar no Vietnã ou entrar e ficar na quarentena. Como trabalho aqui tive que escolher ir para quarentena”, comentou.

Ele conta que logo que chegaram foram informados de que seriam levados para um hospital. “E nos trouxeram para o quartel. Moramos aqui e não sei por que não nos deixaram ir cumprir a quarentena em nossa casa. Estamos a apenas 10 quilômetros de lá onde teríamos conforto, principalmente por conta da minha filha que é pequena”, disse.

A família, que vive na Ásia há seis anos, não tem notícia de quando deixarão o local. “Não nos dizem nada. Chegamos semana passada e quando vamos perguntar, não informam, não falam inglês compreensível. Acho que vamos ter que ficar aqui até cumprir os 14 dias, conforme os protocolos”, contou o brasileiro.

Pelo menos seiscentas pessoas de diferentes nacionalidades estão em quarentena no mesmo quartel que a família brasileira. Os alojamentos, com capacidade para 12 pessoas, estão todos ocupados.

“Por conta da nossa filha que tem um ano e cinco meses, pedimos pra ficar sozinhos em um quarto e conseguimos. Tivemos que fazer um bloqueio no quarto para que outras pessoas não venham para cá”, comentou.

O brasileiro e a família não fizeram teste para Covid-19. “Ninguém da minha família e nem eu apresentávamos quaisquer sintomas compatíveis com a doença”, alegou.

Apesar das condições, ele diz que o governo vietnamita tem tomado decisões em busca de evitar uma proliferação maior do coronavírus no país. “Reconheço que o governo tem feito de tudo para que a coisa fique boa pra gente. Apesar as condições precárias do quartel, recebemos refeições e água e todos os funcionários da área de saúde bem como os soldados estão nos tratando bem”, destaca ele.

Doações de amigos complementam a alimentação da família no isolamento. “Recebemos a comida típica deles aqui, como arroz, vegetais e frango. Nossos amigos daqui tem nos mandado outros alimentos, como leite para a criança. Estamos tentando manter a positividade e só deixar na mente as coisas boas para tentar passar os próximos dias aqui”, disse ele.

Segundo o governo do Vietnã, os casos mais recentes de Covid-19 confirmados no país foram importados.  As forças armadas do Vietnã estão expandindo as instalações de quarentena para até sessenta mil pessoas. Todos os viajantes que chegaram ao país até a última semana vindos dos Estados Unidos, Europa e de países do sudeste asiático foram submetidos a quarentena e exames.

Segundo o Ministério da Saúde do Vietnã, até este sábado, foram confirmados 94 casos de coronavírus no pais e há 196 suspeitos. Nenhuma morte foi registrada no país.

Confira as fotos enviadas pelo brasileiro em quarentena no Vietnã:

Quartel Vietna
Quartel das forças armadas no Vietnã: família afirma estar sofrendo maus tratos
Foto: Reprodução/CNN Brasil
Banheiro Vietnã
Quartel das forças armadas no Vietnã: banheiros sujos são a realidade dos estrangeiros em quarentena
Foto: Reprodução/CNN Brasil
Quartel Vietnã
Quartel das forças armadas no Vietnã: brasileiros relatam que não foram disponibilizado colchões para quarentena obrigatória
Foto: Reprodução/CNN Brasil
 
Em nota, o Itamaraty afirmou que, assim como a embaixada na cidade de Hanói, está “ciente da quarentena de brasileiros naquele país e continuam trabalhando para prestar assistência aos cidadãos e permitir que voltem o mais rapidamente possível para casa.” Além disso, também reiterou que criou o “Grupo Especial de Crise” para assuntos consulares e migratórios para auxiliar cidadãos brasileiros que estão impedidos de retornar para o país. 

Mais Recentes da CNN