Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Caças russos derrubam drone dos EUA sobre o Mar Negro após interceptação, diz oficial americano

    O drone Reaper e dois jatos SU-27 Flanker estavam operando em águas internacionais quando um dos jatos russos despejou combustível no drone não tripulado

    Estados Unidos vão convocar embaixador russo após derrubada de drone no Mar Negro
    Estados Unidos vão convocar embaixador russo após derrubada de drone no Mar Negro Reprodução/ CNN

    Oren Liebermannda CNN

    Um caça russo derrubou um drone da Força Aérea dos EUA sobre o Mar Negro nesta terça-feira (14), após danificar a hélice do drone americano MQ-9 Reaper, de acordo com um oficial dos Estados Unidos familiarizado com o incidente.

    O drone Reaper e dois jatos SU-27 Flanker estavam operando em águas internacionais sobre o Mar Negro quando um dos jatos russos voou intencionalmente e despejou combustível na frente do drone não tripulado, segundo o oficial.

    Um dos jatos danificou a hélice do Reaper, que está montada na parte traseira do drone, disse o oficial. O dano à hélice forçou os EUA a derrubar o Reaper em águas internacionais no Mar Negro.

    A Força Aérea dos EUA emitiu um comunicado acusando a aeronave russa de agir de maneira “imprudente, ambientalmente insalubre e pouco profissional”.

    “Aproximadamente às 7h03, uma das aeronaves russas Su-27 atingiu a hélice do MQ-9, fazendo com que as forças dos EUA tivessem que derrubar o MQ-9 em águas internacionais”, disse o general da Força Aérea dos EUA James B.Hecker, comandante das Forças Aéreas dos EUA na Europa e na África.

    Ele completou dizendo que “várias vezes antes da colisão, os Su-27 despejaram combustível e voaram na frente do MQ-9 de maneira imprudente, ambientalmente insalubre e pouco profissional. Este incidente demonstra falta de competência, além de ser inseguro e pouco profissional.”

    O presidente Joe Biden foi informado sobre o incidente pelo conselheiro de segurança nacional Jake Sullivan na manhã desta terça-feira (14), segundo o coordenador de comunicações do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby.

    Kirby He disse que “não é incomum” aeronaves russas interceptarem aeronaves americanas sobre o Mar Negro e disse que houve outras interceptações nas últimas semanas.

    Mas ele disse que este episódio foi único em relação a quão “inseguras, pouco profissionais e imprudentes” foram as ações russas.

    A CNN pediu comentários ao Ministério da Defesa da Rússia e aguarda resposta.

    Aeronaves russas e americanas operaram sobre o Mar Negro durante a guerra na Ucrânia, mas esta é a primeira interação conhecida, uma escalada potencialmente perigosa em um momento crítico dos combates.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original