Campanha de Trump vende em site macacão infantil com frase ‘Baby Lives Matter’

Slogan faz alusão ao movimento antirracista "Black Lives Matter" (Vidas Negras Importam), que foi impulsionado nos EUA após morte de George Floyd

Campanha de Donald Trump comercializa em site macacão infantil com frase "Baby Lives Matter"
Campanha de Donald Trump comercializa em site macacão infantil com frase "Baby Lives Matter" Foto: Divulgação / Campanha Donald Trump

Por Ryan Nobles e Donald Judd, da CNN

Ouvir notícia

 

Em meio a uma onda de protestos civis em resposta à brutalidade policial em todo o país, a campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está oferecendo em seu website um macacão para bebês com as palavras “Baby Lives Matter” (Vidas de Bebês Importam), no mesmo estilo do logotipo do movimento “Black Lives Matter” (Vidas Negras Importam).

Os macacões infantis foram criados para destacar o apoio do presidente ao movimento antiaborto. Eles foram originalmente oferecidos como promoção para o movimento “March for Life” (Marche Pela Vida), em janeiro, e permanecem disponíveis para compra por US$ 18, listados como um item de “edição limitada”.

Trump é o primeiro presidente dos EUA na história a discursar na marcha, um protesto anual em Washington contra os direitos ao aborto, desde que a histórica decisão Roe v. Wade foi proferida em 1973, quando a Suprema Corte dos Estados Unidos reconheceu o direito ao aborto ou interrupção voluntária da gravidez.

Leia também:

George Floyd: em algumas cidades dos EUA, policiais se unem a manifestantes

Casa Branca quer ‘lei e ordem’ em relação a protestos violentos

Morte de George Floyd: manifestantes nos EUA contam os motivos de sua revolta

Um porta-voz da campanha se recusou a comentar sobre a venda dos macacões, mas confirmou que eles foram oferecidos em conjunto com a March for Life.

Algumas pessoas usaram em outras causas a parte “Live Matters” do slogan Black Live Matters para adaptar a mensagem desse movimento, que destaca o racismo e a desigualdade sistêmica enfrentados pelos afro-americanos. 

A venda dos macacões continua em meio aos protestos gerados após a morte de George Floyd, um homem negro que morreu depois que um policial branco se ajoelhou em seu pescoço. 

A morte de Floyd causou manifestações em massa e um julgamento público sobre o racismo nos EUA.

(Texto traduzido, clique aqui e leia o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN