Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Canadá anuncia novas sanções contra filhas de Putin e aliados da Rússia

    Governo canadense afirma que vai "impor custos severos ao regime russo" e seus associados

    Rebekah Riessda CNN

    Em resposta à guerra da Rússia na Ucrânia, o Canadá anunciou nesta terça-feira (19) que está impondo novas sanções a 14 associados próximos do regime russo, incluindo as duas filhas adultas do presidente russo, Vladimir Putin. As informações foram divulgadas em um comunicado da Global Affairs Canada.

    “O Canadá continua a apoiar os bravos homens e mulheres que lutam por sua liberdade na Ucrânia. Continuaremos a impor custos severos ao regime russo em coordenação com nossos aliados e buscaremos implacavelmente a responsabilidade por suas ações”, disse a ministra das Relações Exteriores do Canadá, Mélanie Joly.

    De acordo com a chanceler canadense, os aliados do governo de Putin que apoiam o conflito na Ucrânia irão “responder por seus crimes.”

    O comunicado afirma que as novas medidas demonstram que “o Canadá não cederá em responsabilizar o presidente russo Vladimir Putin e seus associados por sua cumplicidade na invasão da Ucrânia pelo regime russo”.

    A Global Affairs Canada também observou que pretende implementar mais medidas em resposta às “sérias atrocidades e violações dos direitos humanos na Ucrânia, incluindo crimes de guerra e prováveis crimes contra a humanidade”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original