Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Caos aéreo: falha técnica que durará dias provoca atrasos em vários voos no Reino Unido

    Pelo menos 790 partidas e 785 chegadas de voos em aeroportos britânicos foram cancelados

    Painel de embarque do aeroporto de Heathrow, em Londres, mostra vários voos cancelados
    Painel de embarque do aeroporto de Heathrow, em Londres, mostra vários voos cancelados Lucy North/PA Images via Getty Images

    Tamara Hardingham-Gillda CNN

    Os viajantes foram avisados ​​de que o caos provocado por uma falha no controle de tráfego aéreo do Reino Unido no início desta semana continuará por dias.

    Durante uma entrevista nesta terça-feira (29), Mark Harper, secretário dos Transportes do Reino Unido, reconheceu que o “problema técnico”, que durou várias horas, impactou milhares de passageiros e duraria “alguns dias”.

    “Muitos voos foram cancelados e levará alguns dias para que as pessoas voltem para onde deveriam estar”, disse Harper à emissora britânica “BBC”.

    A notícia chega no momento em que os passageiros de voos com destino ou origem no Reino Unido enfrentam “atrasos significativos” ou cancelamentos após o sistema de planejamento de voo dos Serviços Nacionais de Tráfego Aéreo (Nats, na sigla em inglês) da Grã-Bretanha sofrer uma “falha em toda a rede”.

    O problema ocorreu no último dia de um feriado de verão no Reino Unido, o que significa que muitos turistas seriam afetados.

    Embora o Nats tenha confirmado na segunda-feira (28) em comunicado que a falha foi “identificada e corrigida”, a perturbação causada pela falha, que levou ao cancelamento de pelo menos 790 partidas e 785 chegadas de voos em aeroportos britânicos, segundo a empresa de análise de aviação Cirium, continua.

    A passageira Rosa Palladino, que tinha viagem marcada para Nápoles, na Itália, na segunda-feira, disse à CNN que estava a caminho do aeroporto de Gatwick quando soube que o seu voo estava atrasado.

    Após esperar no aeroporto por uma atualização, Palladino, que mora no Reino Unido, foi informada que o voo havia sido cancelado.

    Embora ela tenha conseguido embarcar em outro voo com saída marcada para esta terça-feira e tivesse onde pernoitar, ela explica que alguns de seus companheiros de viagem decidiram ficar no aeroporto.

    “Eu me sinto muito sortuda”, diz ela.

    Enquanto isso, Lee Vanstone, que mora no Reino Unido, compartilhou no Twitter uma foto de outros passageiros esperando no aeroporto de Pisa na segunda-feira, após seu voo atrasar e depois ser cancelado

    “Não há voos há dias”, escreveu ele. “Temos procurado em vários locais. Estamos presos aqui. Encontrei um lugar para dormir esta noite.”

    Vários aeroportos e companhias aéreas do Reino Unido emitiram declarações notificando passageiros sobre possíveis atrasos hoje devido ao efeito indireto da falha.

    “Devido aos problemas técnicos de ontem sofridos pelo Controle de Tráfego Aéreo do Reino Unido, pode haver alguma interrupção contínua em algumas rotas, incluindo cancelamentos de voos”, diz um comunicado do aeroporto de Heathrow, em Londres.

    A coordenação do segundo aeroporto mais movimentado do Reino Unido, Gatwick, afirmou quem embora “planeje operar em horário normal”, os passageiros devem “verificar o status de seu voo com a companhia aérea antes de viajar para o aeroporto”.

    Várias companhias aéreas, incluindo a easyJet e a British Airways, também aconselham os passageiros a verificarem o estado do seu voo antes de irem para o aeroporto.

    “Identificamos e solucionamos o problema técnico que afeta nosso sistema de planejamento de voo esta manhã”, disse um comunicado no site do Nats na segunda-feira.

    “Estamos agora trabalhando em estreita colaboração com as companhias aéreas e os aeroportos para gerir os voos afetados da forma mais eficiente possível.”

    “A nossa prioridade é sempre garantir que todos os voos no Reino Unido permaneçam seguros e lamentamos sinceramente a perturbação causada. Entre em contato com sua companhia aérea para obter informações sobre como isso pode afetar seu voo”, acrescentou.

    Veja também: Aviões de passageiros batem em aeroporto no Japão

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original