Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Casa Branca diz que objetivo da Rússia não mudou e que novos ataques são esperados

    Secretária de imprensa Jen Psaki afirmou que tropas russas continuam com a intenção de enfraquecer a Ucrânia o máximo possível

    Homem caminha em meio aos escombros de um prédio habitacional em Bucha, na Ucrânia
    Homem caminha em meio aos escombros de um prédio habitacional em Bucha, na Ucrânia Foto: Alexey Furman/Getty Images

    Sam Fossumda CNN

    A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou nesta quarta-feira (6) que deve haver mais cenas de carnificina, como as registradas na cidade ucraniana de Bucha, e pontuou que ninguém deve ter a ilusão de que os objetivos da Rússia mudaram, apesar da retirada das forças russas do norte da Ucrânia.

    “O objetivo deles continua sendo enfraquecer a Ucrânia o máximo possível. E não devemos ter a ilusão de que esse objetivo mudou, mesmo que suas táticas tenham mudado”, disse Psaki à reportagem da CNN na Casa Branca.

    A porta-voz também disse que os EUA sancionaram as duas filhas adultas do presidente russo, Vladimir Putin, Maria Putina e Katerina Tikhonova, porque o governo observou tentativas de elas serem usadas para esconder dinheiro dos governantes da Rússia, incluindo Putin.

    “Vimos tentativas e esforços para esconder ativos nas contas e recursos de suas filhas”, disse Psaki.

    Psaki também abordou os impactos das sanções dos EUA.

    “O que sabemos é que por causa do impacto das sanções econômicas, incluindo as que tomamos hoje, e as medidas que tomamos ao longo do tempo, vimos um impacto inquestionável e significativo na economia da Rússia”, acrescentou.

    Ela acrescentou: “A Rússia está prestes a perder seu status de grande economia, e nosso objetivo é implementar essas consequências para tornar muito mais difícil para o presidente Putin financiar a guerra. E já estamos vendo os impactos diretos disso”.

    EUA anunciam sanções às filhas de Putin e a bancos russos

    Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira (6) novas sanções contra instituições financeiras e indivíduos russos, incluindo as duas filhas adultas do presidente russo, Vladimir Putin, com o objetivo de aumentar a pressão econômica sobre a Rússia e o próprio Putin após imagens de civis mortos na cidade ucraniana de Bucha.

    Os EUA também anunciaram sanções contra a esposa e a filha do ministro das Relações Exteriores de Putin, Sergey Lavrov.

    As últimas sanções também atingem o setor financeiro russo, um dos principais alvos dos governos ocidentais.

    “Hoje estamos aumentando dramaticamente o choque financeiro impondo sanções de bloqueio total à maior instituição financeira da Rússia, o Sberbank, e seu maior banco privado, o Alfa Bank”, disse um alto funcionário do governo a repórteres.

    O Sberbank detém quase um terço dos ativos totais do setor bancário russo, observou o funcionário, acrescentando que os EUA agora bloquearam totalmente “mais de dois terços do setor bancário russo”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original