Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Casa Branca e México criticam lei de imigração polêmica do Texas

    Declarações acontecem após Suprema Corte dos EUA autorizar aplicação da legislação

    Migrantes aguardam após cruzar o Rio Grande e entrar nos Estados Unidos, em Eagle Pass, Texas
    Migrantes aguardam após cruzar o Rio Grande e entrar nos Estados Unidos, em Eagle Pass, Texas 28/09/2023REUTERS/Brian Snyder

    Da CNN

    A Casa Branca afirmou que discorda profundamente da decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos desta terça-feira (19) que permite que autoridades estaduais prendam e detenham pessoas suspeitas de terem entrado ilegalmente no país.

    A medida é uma vitória para o estado do Texas, que tem lutado para diminuir o fluxo de imigrantes que atravessam para seu território a partir da fronteira com o México.

    O Ministério das Relações Exteriores mexicano, por sua vez, pontuou que rejeita a lei “anti-migrante” do Texas.

    Além disso, alertou que não aceitará deportações feitas pelo estado norte-americano.

    A juíza liberal Sonia Sotomayor afirmou que a ordem “convida mais caos e crise na fiscalização da imigração”.

    A lei, escreveu Sotomayor na sua dissidência, “perturba o equilíbrio de poder federal-estatal que existe há mais de um século, no qual o Governo Nacional tem autoridade exclusiva sobre a entrada e remoção de não-cidadãos”.

    “Esta lei irá perturbar relações externas sensíveis, frustrar a proteção de indivíduos que fogem da perseguição, dificultar os esforços ativos de aplicação da lei federal, minar a capacidade das agências federais de detectar e monitorizar ameaças iminentes à segurança e dissuadir os não-cidadãos de denunciar abusos ou tráfico”, finalizou.