Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Centenas de escoteiros adoecem em meio à onda de calor que atinge a Coreia do Sul

    Quase 40 mil adolescentes - a maioria alunos do ensino fundamental e médio - viajaram de 155 países diferentes para participar do evento no país asiático

    Termômetro marca 38 °C em Seul, na Coreia do Sul
    Termômetro marca 38 °C em Seul, na Coreia do Sul LightRocket/Getty Images

    Gawon BaeJessie Yeungda CNN

    Centenas de escoteiros adolescentes adoeceram em um evento global na Coreia do Sul, enquanto uma onda de calor sufocante varre o país, irritando alguns pais que pediram o cancelamento do encontro de 12 dias.

    Quase 40 mil participantes – a maioria alunos do ensino fundamental e médio – viajaram de 155 países diferentes para participar do evento, um festival de uma semana com apresentações culturais e atividades ao ar livre, de acordo com Kim Hyun-sook, presidente do Comitê Organizador do Jamboree e Ministro de Igualdade de Gênero e Família.

    A visita deles ocorre ao mesmo tempo em que a Coreia do Sul registra consistentemente temperaturas de até 35 °C, provocando alertas de ondas de calor em todo o país e representando uma grande dor de cabeça para os organizadores do jamboree.

    Na quinta-feira (3), 1.486 pessoas visitaram o hospital no local do Jamboree Mundial, realizado em Saemangeum, algumas horas ao sul de Seul, segundo Kim.

    Das pessoas que visitaram o hospital, 250 relataram erupções cutâneas, 138 tiveram doenças relacionadas ao calor e 386 picadas de insetos, acrescentou Kim, mas nenhuma estava em estado crítico, disse um oficial do Corpo de Bombeiros de Jeonbuk.

    À medida que mais crianças adoeceram, pais preocupados e observadores de todo o mundo inundaram as páginas de mídia social do evento com perguntas, reprimendas raivosas aos organizadores e exigências para o fim do evento – com mensagens escritas em vários idiomas.

    Um pai escreveu que seu filho passou a noite no Jamboree dormindo no chão porque não havia barracas ou outros equipamentos disponíveis. “Minha carteira pagou um preço alto por esse caos”, escreveu.

    Um homem publicou em espanhol que sua filha estava participando do evento e relatou que “não havia comida, não havia como protegê-los do sol”.

    A CNN entrou em contato com os organizadores do Jamboree para obter uma resposta aos comentários dos pais.

    As fotos do site mostram os participantes se reunindo em uma zona de abastecimento de água para se refrescar e descansando em áreas sombreadas.

    As autoridades nacionais também estão se envolvendo, com o presidente Yoon Suk Yeol ordenando um “fornecimento ilimitado” de grandes ônibus com ar-condicionado e caminhões refrigerados para o acampamento na segunda-feira (7).

    Ele também ordenou que os organizadores melhorassem a qualidade da alimentação fornecida e “resolvessem imediatamente” os problemas ocorridos no local, segundo o gabinete presidencial.

    Em um comunicado à imprensa nesta sexta-feira (4), os organizadores do evento disseram que estavam trabalhando com a Cruz Vermelha para acomodar aqueles com sintomas relacionados ao calor.

    Os militares também estão ajudando a montar abrigos de sombra e melhorando os pisos dos túneis de videiras onde os participantes se escondem do calor.

    O Jamboree também está aumentando sua equipe médica, pessoal de controle de pragas, número de banheiros portáteis e suprimentos de comida.

    O número de funcionários de limpeza – anteriormente apenas 70 para todo o local de 40.000 pessoas – aumentou para mais de 500, disseram os organizadores.

    Kim, o ministro e presidente da organização do Jamboree, disse que cerca de 130 ônibus refrigerados serão enviados ao local na sexta-feira, e outros 10 caminhões refrigerados serão despachados em breve.

    Cada escoteiro receberá cinco garrafas de água gelada por dia, além de máscaras refrescantes, chapéus, protetor solar, compressas de gelo e pílulas de sal, acrescentou ela.

    O corpo de bombeiros tem operado o hospital no local, com cerca de 200 funcionários destacados todos os dias para o local do evento. Eles estão planejando aumentar esse número para o próximo evento cultural no domingo (6), quando o comparecimento deve aumentar.

    Os organizadores também ajustaram os eventos programados, suspendendo as atividades que exigem “atividades físicas significativas” e substituindo-as por programas internos, disseram.

    No entanto, os organizadores sugeriram que não atenderiam aos apelos públicos para cancelar o Jamboree e “garantiriam a operação segura e estável deste evento até sua conclusão”.

    A onda de calor aumentou no final de julho, com 19 mortes relatadas por doenças relacionadas ao calor desde 20 de maio e 1.520 relatando doenças relacionadas ao calor, de acordo com a agência de controle e prevenção de doenças do país.

    As mortes excedem em muito as do mesmo período do ano passado, quando seis pessoas morreram de doenças relacionadas ao calor, disse a agência.

    Veja também: Cactos não resistem à onda de calor no Arizona

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original