Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Charles tem o melhor treinamento que poderia para ser rei, diz cônsul britânico

    Em entrevista à CNN, Anjoum Noorani analisou como deve ser o reinado de Charles III

    Rudá MoreiraRenata Souzada CNN

    em Brasília e São Paulo

    Embora tenha assumido o trono imediatamente após a morte da rainha Elizabeth II, o rei Charles III levará meses para ser coroado. Até lá, o monarca passará por diversos eventos oficiais, incluindo as tradicionais cerimônias que envolvem o luto real.

    Em entrevista à CNN, o cônsul-geral do Reino Unido no Rio de Janeiro, Anjoum Noorani, avaliou com otimismo a transição de Charles de príncipe a rei.

    “Ele já tem o melhor treinamento que ele poderia ter para esse posto, para entender quais são as diferenças entre príncipe e rei: seguir, olhar a sua mãe por bastante tempo, como ele fez com grande honra. Então acho que ele vai entrar com todo esse conhecimento, com essa experiência, que vai ajudar ele a fazer essa transição”, afirmou.

    Sobre o reinado do primogênito de Elizabeth, o diplomata afirmou que não é viável prever quais serão suas atitudes, mas é possível analisar quais são as pautas mais sensíveis ao novo rei. A questão ambiental, por exemplo, é uma elas.

    “Eu lembro quando o agora rei Charles III chegou ao Brasil em 2009. Ele chegou ao Rio, depois ele foi para Brasília e, depois, para a região Amazônica. E, para ele, esses temas de sustentabilidade, do meio ambiente, da mudança climática são temas bastante importantes”, disse o cônsul.

    Noorani tratou ainda da interação entre a monarquia e a população britânica nessa nova era da realeza.

    “Na nossa longa história, a gente tem bastante reis e rainhas. E o importante para qualquer deles ou delas é manter essa conexão com a população. É algo que fez, por exemplo, a rainha bastante bem durante o tempo. Mas é difícil, porque os tempos mudam, as gerações mudam”, afirmou.

    Apesar da dificuldade, o cônsul acredita que o fato de Charles não ser desconhecido pelo povo pode ajudá-lo. “Acho que esse tema de conexão com o público vai ser ainda mais forte no futuro.”

    Assista à íntegra da entrevista no vídeo acima.