Passagem do furacão Ida mata ao menos 46 pessoas na Costa Leste dos EUA

Efeitos do furacão desencadearam inundações mortais em velocidade recorde em Nova York, na Filadélfia e em outras partes do leste dos Estados Unidos

Madeline HolcombeJason Hannada CNN

Ouvir notícia

Pelo menos 46 pessoas morreram em decorrência das enchentes que atingiram a Costa Leste dos Estados Unidos durante a passagem do furacão Ida, disseram autoridades nesta quinta-feira (2).

Os efeitos do furacão desencadearam inundações mortais em velocidade recorde em Nova York, na Filadélfia e em outras partes do leste dos Estados Unidos como consequência das tempestades sem precedentes na noite de quarta-feira (1º), com as águas invadindo casas e veículos.

Carros foram abandonados nas ruas de cidades do nordeste do país depois que os motoristas fugiram de estradas que se transformaram em rios. O sul de Nova Jersey também se recupera de um tornado que destruiu casas.

Na área da Filadélfia, o Rio Schuylkill estava quase 2 metros acima do estágio de “grande inundação” na manhã desta quinta, afetando as ruas da cidade, atrasando serviços ferroviários e de ônibus da cidade, fechando prédios e levando os líderes a incentivarem as pessoas a trabalharem em casa.

Na cidade de Nova York, equipes resgataram passageiros de trens parados do metrô, enquanto outros viajantes ficaram presos durante a noite em estações, alguns dormindo em bancos e sem possibilidade de chegar a seus destinos.

“Nova York está acostumada a desastres, mas você não pode imaginar quanta chuva caiu na noite passada”, disse a governadora Kathy Hochul à CNN na manhã desta quinta. “Haverá uma limpeza massiva. Eu recomendaria às pessoas que ficassem em casa, verificassem seus vizinhos, certifiquem-se de que estão bem.”

Beverly Pryce, uma enfermeira do Queens, estava entre as que pernoitaram em uma estação de metrô de Manhattan, tendo saído de casa na quarta para trabalhar pouco antes de as enchentes pararem tudo. “Eu nunca vi nada parecido com isso”, disse ela à CNN na manhã de quinta. “Não esperava que fosse tão grave… Ou nem teria saído de casa.”

Estado de emergência

Os estados de Nova York e Nova Jersey e a cidade de Nova York – onde os bombeiros resgataram centenas de pessoas de veículos em estradas inundadas e outras centenas do sistema de metrô – declararam estado de emergência.

Dos 45 mortos, 15 morreram no estado de Nova York. Doze deles estavam na cidade de Nova York e três pessoas morreram no condado de Westchester depois de saírem de seus veículos em uma inundação repentina, disseram as autoridades.

Dos que morreram na cidade de Nova York, pelo menos oito morreram em porões inundados de casas no Queens, disse o comissário de polícia da cidade, Dermot Shea.

Em Connecticut, um policial estadual morreu após ser levado pelas águas ao investigar um relato de alguém desaparecido em Woodbury devido às enchentes.

Seis das 23 mortes em Nova Jersey foram anunciadas por autoridades locais.

Em Elizabeth, quatro residentes morreram afogados em um complexo de apartamentos ao longo do rio Elizabeth, disse o prefeito Chris Bollwage. Em Passaic, um homem de 70 anos foi encontrado morto depois que a enchente atingiu o veículo em que ele estava, disse o prefeito Hector Lora ao jornal Don Lemon, da CNN.

Um homem na casa dos 50 anos foi arrastado pela enchente em Maplewood e mais tarde encontrado morto em Millburn, alguns quilômetros a oeste, de acordo com a polícia de Maplewood.

Na Pensilvânia, três mortes relacionadas à tempestade foram relatadas no condado de Montgomery, disse o Dr. Val Arkoosh, presidente do conselho de comissários do condado.

E o gerente de Bridgeport, Keith S. Truman, disse à CNN que uma pessoa morreu na cidade devido às enchentes.

No condado de Montgomery, em Maryland, um jovem de 19 anos foi encontrado morto na quarta-feira em um complexo de apartamentos inundado, e sua morte é atribuída preliminarmente à tempestade, disse a polícia.

Na Virgínia, equipes de busca encontraram um corpo na área de Guesses Fork, em Hurley, de acordo com o Gabinete do Xerife do Condado de Buchanan.

Nova York proíbe circulação não emergencial de veículos

A região dos três estados foi inundada em consequência da passagem do Ida.

O Central Park, de Nova York, e Newark, em Nova Jersey, registraram níveis recordes de precipitação diária na quarta-feira. Um relatório do Serviço Meteorológico Nacional estima a precipitação no Central Park em 181 mm, “quebrando o antigo recorde de 97 mm estabelecido em 1927″. A maior cidade de Nova Jersey recebeu 213 mm de chuva, quebrando o antigo recorde de 56 mm estabelecido em 1959.

O sistema de metrô da cidade foi interrompido, com exceção de duas linhas, devido à enchente, deixando muitas pessoas presas e sem saber como voltariam para casa.

Alguns ficaram parados em uma linha perto da Times Square por volta de 1h20 depois de saírem do torneio de tênis US Open, no Queens. Vídeos da estação mostraram água jorrando do teto de um vagão e atingindo as pessoas que tentavam sair, bem como um quiosque de bebidas girando pelo vento.

Enquanto a água invadia as estações, equipes de resgate retirava pessoas dos trens, disse o CEO da Autoridade de Transporte Metropolitano (MTA), Janno Lieber, em um comunicado.

A cidade também instituiu uma proibição de viagem que não sejam emergenciais para todos os veículos até às 5h.

“Teremos algumas horas difíceis até que a chuva deixe a região. Quero realmente pedir a todos que se deslocam pela manhã que não entrem em ruas, estradas ou rodovias com muita água acumulada. Isso pode ser super perigoso”, disse o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, na noite de quarta-feira (1º).

A governadora de Nova York, Kathy Hochul, disse que o nível de enchentes foi muito maior do que o esperado.

“Podemos tomar todas as precauções com antecedência, e implantamos nossos recursos para nos anteciparmos, mas a mãe natureza fará o que quiser e ela está realmente com raiva esta noite”, disse Hochul à CNN. “Temos que estar preparados para a limpeza amanhã [quinta-feira]. Visitarei os locais pela manhã para me certificar de que tudo está indo bem, mas agora estamos em uma situação muito terrível.”

Tornado toca solo em South Jersey

Na vizinha Nova Jersey, o corpo de um homem de 70 anos foi resgatado da enchente depois que seu veículo ficou preso na água, disse o prefeito de Passaic, Hector Lora, à CNN.

Os bombeiros conseguiram resgatar com vida outras duas pessoas que estavam no veículo, segundo o prefeito.

Muitas cidades na área de North Jersey relataram inundações massivas, que danificaram casas e empresas e forçaram motoristas a abandonar seus carros. Em Clifton, uma ambulância foi vista submersa na enchente junto com vários outros veículos.

Em South Jersey, um tornado atingiu Mullica Hill, que fica a cerca de 40 quilômetros da Filadélfia. Em dois vídeos publicados nas redes sociais é possível ver destroços girando com os ventos.

“Eu tinha acabado de sair da academia e me dirigi para uma pequena lanchonete na mesma área comercial. Estacionei meu carro e liguei para meu marido para ver se ele queria que eu levasse comida para casa”, disse Kristi Johnson, que gravou os vídeos e compartilhou o que testemunhou com a CNN.

Enquanto eu estava no telefone, olhei pela janela do motorista e vi as nuvens rodopiantes e os destroços voando em minha direção. Abaixei o vidro e parecia que um trem estava chegando. Desliguei meu telefone e comecei a me afastar. Foi extremamente assustador

Kristi Johnson

Enquanto isso, Newark, a maior cidade do estado, registrou seu dia mais chuvoso na quarta-feira. E em Trenton, a capital do estado, as autoridades aconselharam os moradores a deixarem suas casas até as 8h desta quinta-feira.

Dezenas de pessoas são retiradas de ônibus escolar na Pensilvânia

Na Pensilvânia, a tempestade prendeu um ônibus escolar na enchente em Shaler Township. O distrito escolar e a empresa de bombeiros voluntários locais confirmaram que 41 passageiros foram resgatados do ônibus.

Vídeos mostram uma equipe de pelo menos quatro pessoas navegando quase até a cintura para ajudar os passageiros a subirem em um pequeno barco. Os alunos resgatados foram então transportados com segurança para a escola secundária, disse o distrito escolar da área de Shaler.

O governador Tom Wolf encorajou os residentes a ficarem em casa na quarta-feira e levarem a tempestade a sério.

“Esta é uma tempestade extremamente perigosa que está afetando todo o estado”, disse Wolf, em um comunicado à imprensa. “Enquanto continuamos monitorando as condições, peço a todos que fiquem em casa se puderem.”

(Texto traduzido; leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN