Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Chuvas inundam ruas no litoral da Espanha

    Incidentes foram registrados na região sudeste de Murcia, junto à costa mediterrânea do país; previsão é de mais chuvas nesta sexta-feira 

    Chuvas trouxeram danos e transtornos à região de Murcia; previsão é de mais chuvas
    Chuvas trouxeram danos e transtornos à região de Murcia; previsão é de mais chuvas Defesa Civil de Molina de Segura

    Da Reuters

    Chuvas torrenciais que se seguiram a uma seca prolongada transformaram ruas em rios que varreram carros e quase alguns pedestres em cidades ao longo da costa mediterrânea da Espanha.

    Em Molina de Segura, na região sudeste de Murcia, imagens de mídia social mostraram um menino sendo jogado para fora de seu carrinho enquanto sua mãe tentava empurrá-lo em uma rua inundada. Ambos foram puxados para um local seguro por um espectador. Os transeuntes intervieram para impedir que outro familiar tentasse fazer a travessia com o buggy pela segunda vez.

    Na mesma cidade, mais imagens mostraram um carro vermelho sendo arrastado cerca de 50 metros (55 jardas) rua abaixo depois que um homem tentou atravessar a enchente.

    Chuvas fortes também atingiram o centro da Espanha e a capital Madri. No início da semana, as autoridades espanholas fecharam escolas, universidades e creches como precaução depois que as chuvas deixaram porões inundados e carros submersos.

    Embora a chuva tenha causado caos e danos econômicos, ela também foi bem recebida por muitos na Espanha, que estava a caminho de registrar a primavera mais seca desde o início dos registros em 1961, de acordo com a agência meteorológica estatal AEMET.

    As chuvas na Espanha entre 1º de outubro e 23 de maio ficaram 27% abaixo da média do período, segundo a AEMET.

    A AEMET alertou para chuva acumulada de 12 centímetros (5 polegadas) ao longo de 12 horas na sexta-feira na província de Castellon, no sudeste da região de Valência.

    Os bombeiros de Castellon disseram que as áreas mais afetadas foram as cidades de Benicassim, Oropesa del Mar e Cabanes. Eles disseram que realizaram três resgates e forneceram serviços de bombeamento em 27 ocasiões.

    Inundações no norte da Itália no início deste mês mataram ao menos 13 pessoas e deixaram cerca de 23 mil desabrigados, causando bilhões de euros em danos.

    (Publicado por Fábio Mendes)