Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cientistas alertam sobre risco de propagação de gripe aviária após casos em pinguins

    Doença foi detectada pela primeira vez no mês passado e vêm se espalhando na Antártida

    Grupo de pinguins-gentoosna Antártida04/02/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino
    Grupo de pinguins-gentoosna Antártida04/02/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino REUTERS

    Da Reuters

    Cientistas da Antártida estão alertando para a propagação do vírus H5N1, a gripe aviária, depois que ela foi detectada em aves marinhas no mês passado.

    O Instituto Antártico Chileno, que organizou a expedição, anunciou que detectou casos positivos em nove pinguins da espécie Adelie e em um cormorão antártico, considerando a descoberta como um “marco”, agora que inclui pinguins.

    Cientistas chamam atenção para o fato de que as colônias de pinguins vivem aglomeradas, pois os movimentos migratórios podem aumentar ainda mais a propagação.

    A doença já dizimou espécies em todo mundo, atingiu também aves selvagens e mamíferos marinhos da América do Sul.