Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cinema drive-in ganha novo fôlego nos Estados Unidos

    Em Nova York, a cidade mais atingida pela Covid-19 no país, ninguém sabe quando vai poder ver de novo um filme na telona

    Luiz Duarte, da CNN, em NY

     

    A pandemia fechou milhares de salas de cinema nos Estados Unidos. Adiou lançamentos e gravações, gerando um impacto em toda a cadeia da indústria cinematográfica. Em Nova York, a cidade mais atingida pela Covid-19 no país, ninguém sabe quando vai poder ver de novo um filme na telona. Esse cenário reabilitou uma famosa instituição americana: o cinema drive-in. 

    Populares nos anos 1950 e 1960, eles perderam força nas últimas décadas, mas agora estão de volta. Esse é um negócio que tem se multiplicado nos Estados Unidos depois da pandemia. Cerca de um terço dos 330 cinemas drive-in dos Estados Unidos está na costa leste. 

    Leia também:
    Cinema drive-in se torna alternativa para paulistanos cinéfilos na pandemia
    Drive-in e drive thru viram opções para eventos em tempos de pandemia

    O Skyline Drive In, no Brooklyn, abriu há um mês, enquanto a cidade caminha para uma lenta reabertura. Para muitos americanos, essa é uma das poucas opções de lazer funcionando. 

    O público inclui pessoas de todas as idades e a programação diária conta com filmes antigos. O ingresso online custa cerca de US$ 50 por veículo, o equivalente a R$ 260. 

    Além dos carros, motos e bicicletas são bem-vindas. Uma aposta que vem funcionando no verão, enquanto o coronavírus força negócios a se reinventarem.

    Tópicos

    Tópicos