Com avanço do tufão Haishen, Japão se prepara para ventos e chuvas recordes

Autoridades pediram a evacuação antecipada de mais de 100.000 famílias nas prefeituras do sul de Okinawa, Kagoshima, Kumamoto e Nagasaki

Tufão Haishen se aproxima do Japão continental
Tufão Haishen se aproxima do Japão continental Foto: NHK/ Reprodução

Stanley White,

da CNN

Ouvir notícia

O tufão Haishen se aproxima do sul do Japão continental neste domingo (6), levando as autoridades a recomendar a evacuação e alertar a população sobre a possibilidade de “chuvas recordes, vento sem precedentes, marés altas e grandes ondas no oceano”.

As autoridades pediram a evacuação antecipada de mais de 100.000 famílias nas prefeituras do sul de Okinawa, Kagoshima, Kumamoto e Nagasaki, de acordo com a Agência de Gerenciamento de Incêndios e Desastres (FDMA).

O tufão cortou a energia de mais de 3.000 casas em Okinawa, a prefeitura da ilha mais ao sul, e mais de 8.000 casas em Amamioshima, de acordo com a emissora nacional NHK.

Leia também:
Ciclone, tufão, furacão, tempestade: a diferença entre esses fenômenos naturais

Japão encontra 3º tripulante de navio desaparecido com 43 pessoas e 5.800 vacas

Dois feridos foram relatados, de acordo com o FDMA, mas as autoridades aconselharam os mais altos níveis de cautela para um tufão.

“As áreas por onde o tufão passa devem ter ondas e ventos fortes recordes”, disse um funcionário da meteorologia em entrevista coletiva transmitida pela televisão neste domingo.

“Estou pedindo a todos que tomem o máximo de cautela, sigam as instruções das autoridades locais e protejam sua própria vida. Depois de entrar em uma área de vento forte, você não será capaz de ir para um lugar mais seguro.”

O tufão está previsto para ter pressão atmosférica de 935 hectopascais em seu centro e ventos sustentados de até 252 km/h até segunda-feira, disse a agência meteorológica.

O centro do tufão estava perto de Amamioshima, entre Kagoshima e Okinawa, no domingo, movendo-se para o norte a 20 km/h.

As companhias aéreas cancelaram mais de 500 voos partindo de Okinawa e do sul do Japão, disse a NHK.

O tufão Haishen segue o tufão Maysak, que atingiu a península coreana na quinta-feira, deixando pelo menos dois mortos e milhares temporariamente sem energia.

Tópicos

Mais Recentes da CNN