Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Com mais 57 mortes, vítimas de inundações no Paquistão chegam a 1.265

    Chuvas já afetaram 33 milhões de pessoas; 441 crianças morreram por inundações

    Uma família atravessa uma área inundada após fortes chuvas de monção no distrito de Charsadda, em Khyber Pakhtunkhwa, em 29 de agosto de 2022.
    Uma família atravessa uma área inundada após fortes chuvas de monção no distrito de Charsadda, em Khyber Pakhtunkhwa, em 29 de agosto de 2022. Reprodução/Aboul Majeed/AFP/Getty Images

    Reutersda CNN

    O número de vítimas das inundações cataclísmicas no Paquistão continuou subindo neste sábado (3), com mais 57 mortes, sendo 25 delas crianças. O país enfrenta uma operação de resgate e socorro.

    Um órgão de alto nível criado para coordenar o esforço de emergência, presidido pelo primeiro-ministro Shehbaz Sharif, se reuniu em Islamabad pela primeira vez no sábado (3) para realizar um balanço do desastre.

    As chuvas de monções em volumes recordes e o derretimento de geleiras nas montanhas do norte causaram inundações que afetaram 33 milhões de pessoas e mataram pelo menos 1.265, incluindo 441 crianças. A inundação, atribuída às mudanças climáticas, ainda está se espalhando.

    A proporção de mortes de crianças tem gerado preocupação. Na sexta-feira (2), a agência das Nações Unidas para a Infância (Unicef) disse que há o risco de ocorrer “muito mais” mortes de crianças decorrentes de doenças após as inundações.

    *Publicado por Daniel Reis