Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Começa a cúpula do G7 no Japão, STF condena Collor por corrupção e mais de 19 de maio

    Brasil foi um dos países convidados para participar da reunião; Lula desembarcou no país acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira

    G7
    G7 Michael Kappeler/picture alliance via Getty Images

    Da CNN

    O início da Cúpula do G7 no Japão, com a presença de Lula, e a condenação do ex-presidente e ex-senador Fernado Collor por corrupção na BR Distribuidora estão entre os destaques desta sexta-feira (19).

    Cúpula do G7 começa a se reunir nesta sexta (19); veja o que será discutido

    As reuniões da cúpula do G7 começam nesta sexta-feira (19), em Hiroshima, no Japão, e vão até o próximo domingo (21). O grupo é formado pelas sete nações mais industrializadas do mundo: Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido.

    Foram convidados para o encontro outros oito países: Brasil, Austrália, Comores, Ilhas Cook, Índia, Indonésia, Coreia do Sul e Vietnã.

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desembarcou no Japão na quinta-feira (18), acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira.

    STF tem maioria para condenar Fernando Collor por corrupção na BR Distribuidora,

    Por 6 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para condenar o ex-presidente e ex-senador Fernando Collor pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um caso envolvendo a BR Distribuidora.

    Há cinco votos favoráveis para condenar Collor também pelo crime de integração de organização criminosa.

    O relator, ministro Edson Fachin, votou para fixar uma pena de 33 anos, dez meses e dez dias de reclusão em regime inicial fechado. Ainda não há definição da Corte sobre o tempo de pena.

    Forças russas saem em retirada perto de Bakhmut, dizem Ucrânia e grupo Wagner

    Os militares ucranianos e o grupo mercenário Wagner relataram novas retiradas russas em torno da cidade de Bakhmut, enquanto Kiev registra seu maior avanço em seis meses antes de uma contraofensiva planejada.

    As tropas da Ucrânia perto da linha de frente disseram que a Rússia estava bombardeando as estradas de acesso para retardar o ataque ucraniano, que mudou de ritmo após meses de lentos ganhos russos no combate terrestre.

    Os militares da Ucrânia disseram que as tropas avançaram em alguns lugares por mais de um quilômetro. Suas forças estiveram na defensiva por meio ano, resistindo a uma enorme ofensiva de Moscou que obteve apenas ganhos lentos.

    DeSantis vai entrar na corrida presidencial americana de 2024, dizem republicanos

    O governador da Flórida, Ron DeSantis, deve entrar na corrida presidencial do Partido Republicano de 2024 na próxima semana, disseram dois republicanos familiarizados com o assunto à CNN, iniciando sua tão esperada tentativa de lutar pelo futuro do partido do ex-presidente Donald Trump.

    DeSantis apresentará a papelada declarando sua candidatura na próxima semana à Comissão Eleitoral Federal, disse um republicano, com um anúncio formal esperado para a semana seguinte em Dunedin, sua cidade natal na Flórida.

    É provável que DeSantis inicie a campanha já na quarta-feira (24) para coincidir com o preenchimento da papelada, de acordo com um consultor republicano próximo à equipe política do governador.

    Discussão sobre queda dos juros não é uma questão de “se”, mas de “quando”, diz Haddad à CNN

    Em entrevista exclusiva ao programa Caminhos com Abílio Diniz, da CNN, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que a discussão sobre a atual taxa de juros — em 13,75% ao ano —, não é se a Selic deve ou não cair, mas sobre o momento da queda.

    “Não é uma briga de o que fazer, é de quando. E, aí, é claro que a autoridade monetária olha para muitas variáveis e calibra de acordo com o que acha correto. Mas, dentro da técnica, é possível discutir. Se isso não fosse possível, você jamais ouviria uma segunda opinião de um médico”, afirmou.

    Haddad também criticou o fato de a meta de inflação ter como referência o ano-calendário.

    Newsletter

    Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br.

    * Publicado por Marina Toledo