Cúpula de 30 anos do Mercosul será virtual

Pela manhã, o presidente Jair Bolsonaro, sem falar o motivo, havia afirmado à CNN que não viajaria mais à Argentina

Bandeiras dispostas para a 54ª Cúpula do Mercosul
Bandeiras dispostas para a 54ª Cúpula do Mercosul Foto: Isac Nóbrega/PR

Leandro Magalhães, CNN de Brasília

Ouvir notícia

 

Na tarde deste sábado (13), o governo argentino anunciou, por meio de nota, que decidiu mudar os planos para a Cúpula do Mercosul. Antes, o encontro estava programado para ser presencial. Porém, devido à situação sanitária de vários países da região, o evento será virtual.

“A República Argentina, que atualmente exerce a Presidência pro tempore do Mercosul, adota essa decisão com o objetivo de proteger a saúde dos participantes, ao mesmo tempo em que trabalha para que a reunião de presidentes e chanceleres aconteça em boas condições, fomentando o diálogo e a troca de ideias entre as nações”, ressaltou a nota.

 

Pela manhã, o presidente Jair Bolsonaro, sem falar o motivo, havia afirmado à CNN que não viajaria mais à Argentina. Durante a live nas redes sociais do dia quatro de março, Jair Bolsonaro afirmou que iria se encontrar com o presidente da Argentina no final de março. “No dia 26 – está previsto – estarei em Buenos Aires, na nossa querida Argentina.

Logicamente, ele [Alberto Fernández] quer e eu quero uma conversa reservada, e publicamente vamos tratar das questões econômicas dos nossos países”, destacou Bolsonaro.

A afirmação do presidente brasileiro ocorre na mesma semana em que o ex-presidente Lula agradeceu ao atual presidente da Argentina, Alberto Fernández, por visitá-lo enquanto estava preso na superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Na ocasião, em 2019, Fernández afirmou que a prisão do líder petista se tratava de uma “mácula ao Estado de Direito”.

Mais Recentes da CNN