Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Desenho raro de Michelangelo pode arrecadar mais de R$ 150 milhões em leilão em Paris

    Especialistas afirmam que obra pode ser uma das primeiras feitas pelo mestre renascentista, no final do século 15

    Um funcionário da Christie's instala o desenho "Um jovem nu (depois de Masaccio) cercado por duas figuras" de Michelangelo
    Um funcionário da Christie's instala o desenho "Um jovem nu (depois de Masaccio) cercado por duas figuras" de Michelangelo Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

    Da Reuters

    Ouvir notícia

    Um desenho do renascentista Michelangelo, descoberto em 2019, será colocado à venda no próximo mês pela empresa de arte Christie’s, e pode ser arrematado por 30 milhões de euros (cerca de R$ 150 milhões), disse a casa de leilões britânica na terça-feira (5).

    O desenho recém-descoberto, uma das poucas obras do artista renascentista italiano em mãos particulares, foi vendido em 1907 em Paris e anunciado como obra de um dos alunos da escola de arte de Michelangelo.

    O trabalho foi amplamente esquecido até 2019, quando um especialista da Christie’s o reconheceu como um dos feitos pelo próprio mestre renascentista.

    Especialistas dizem que o desenho pode ser uma das primeiras obras do artista, feito por volta do final do século 15. A imagem reproduz um homem trêmulo retratado em um afresco, “Batismo dos Neófitos”, de Masaccio. Duas outras pessoas estão perto dele no desenho.

    “Eu acho que este desenho é uma das descobertas mais emocionantes feitas no campo dos desenhos dos Antigos Mestres em muito tempo”, disse Stijn Alsteens, chefe internacional do departamento de desenhos dos Antigos Mestres da Christie’s.

    “Mostra Michelangelo fazendo duas coisas ao mesmo tempo, olhando para os artistas que o precederam, neste caso em particular Masaccio, bem como olhando para seu próprio trabalho e o aspecto revolucionário dele — em particular a representação do corpo do ser humano que se torna uma parte tão importante tanto nas esculturas, quanto nas muitas, muitas figuras que ele pintou na Capela Sistina”, acrescentou Alsteens.

    A obra havia sido designada como um tesouro nacional francês, o que impedia que fosse exportada, mas o governo francês recentemente removeu a designação, permitindo que o desenho fosse oferecido a colecionadores em qualquer lugar do mundo.

    O desenho está programado para ser exibido em Hong Kong e Nova York antes de ser leiloado em Paris em 18 de maio.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN