Suprema Corte manda Pensilvânia separar votos recebidos antes e após eleição


Da CNN, em São Paulo
06 de novembro de 2020 às 22:15 | Atualizado 06 de novembro de 2020 às 23:05
Apuração das eleições na Pensilvânia
Apuração das cédulas eleitorais na Pensilvânia
Foto: REUTERS

O juiz Samuel Alito, da Suprema Corte dos Estados Unidos, decidiu nesta sexta-feira (6) que a Pensilvânia deve contar de forma separada os votos recebidos antes e depois do dia da eleição, a terça-feira desta semana, dia 3.

A decisão está em linha com a orientação da secretária de Estado da Pensilvânia, Kathy Boockvar, e vai valer para todos os condados do estado.

Em uma eleição com um aumento nos votos dados pelo correio, a Pensilvânia já previa contar todos os votos que chegassem até esta sexta, desde que fossem enviados até o dia da eleição.

A palavra final sobre a validade dos votos recebidos após o dia da eleição, será dada pela Justiça. A contagem separada, portanto, permite que seja possível organizar o cumprimento de uma eventual decisão no sentido de invalidar esses votos.

Assista e leia também:

América Decide: resultado das eleições nos EUA
Biden amplia vantagem para Trump na Geórgia e na Pensilvânia
Quando os Estados Unidos elegerão seu próximo presidente?

Estudos e pesquisas de opinião apontam que os eleitores democratas têm uma tendência maior ao voto pelo correio, modalidade que se popularizou mais neste ano diante da pandemia do novo coronavírus. Já os republicanos rejeitam a opção e preferem o voto presencial no dia do fechamento das urnas.

Essa tendência se refletiu no rumo da apuração. Conforme a apuração dos votos dados por carta se intensificou nos estados americanos, Joe Biden conseguiu se aproximar e assumir a dianteira em estados decisivos, como Michigan, Wisconsin, a Geórgia e a Pensilvânia.

Com 96% dos votos esperados apurados, a Pensilvânia contabiliza a liderança de Joe Biden por cerca de 19 mil votos. O candidato democrata acumula 49,5% dos votos apurados até o momento, contra 49,3% de Donald Trump.

A Pensilvânia representa 20 votos no Colégio Eleitoral. Caso o ex-vice-presidente obtenha esses delegados, ele alcança 273 votos, três a mais do que necessita para ser eleito para a Casa Branca. Neste momento, Biden possui 253 votos, contra 213 do presidente Donald Trump.