Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    George Clooney pede que Joe Biden deixe disputa presidencial

    "Não vamos vencer em novembro com este presidente", disse o ator em artigo de opinião publicado no New York Times

    George Clooney interpretou Bruce Wayne em participação especial em "The Flash"
    George Clooney interpretou Bruce Wayne em participação especial em "The Flash" Reprodução/Warner Bros.

    Betsy KleinMichael Williamsda CNN

    George Clooney, ator, ativista e grande doador do partido Democrata, pediu nesta quarta-feira (10) que o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, deixe a disputa presidencial, em um artigo de opinião do New York Times.

    No texto, Clooney criticou abertamente o estado atual de Biden, mas também reforçou sua admiração pelo presidente.

    “Eu amo Joe Biden. Como senador. Como vice-presidente e como presidente. Eu o considero um amigo e acredito nele. Acredito em seu caráter. Acredito em sua moral. Nos últimos quatro anos, ele venceu muitas das batalhas que enfrentou”, destacou.

    “Mas a única batalha que ele não pode vencer é a luta contra o tempo”, pontuou o ator.

    Clooney disse que o “Joe Biden com quem eu estava há três semanas na arrecadação de fundos não era o Joe ‘big f-ing deal’ Biden de 2010”, usando uma expressão com palavrão para relembrar a atuação do democrata naquele ano.

    “Ele nem era o Joe Biden de 2020. Ele era o mesmo homem que todos nós testemunhamos no debate”, comentou.

    “Nossos líderes partidários precisam parar de nos dizer que 51 milhões de pessoas não viram o que acabamos de ver. Estamos todos tão aterrorizados com a perspectiva de um segundo mandato de Trump que optamos por ignorar todos os sinais de alerta”, avaliou.

    Clooney solicitou aos principais democratas que peçam a Biden que “se afaste voluntariamente”, citando Chuck Schumer (lídr democrada do Senado), Hakeem Jeffries (líder democrata da Câmara) e Nancy Pelosi (ex-presidente da Câmara dos EUA e importante integrante do partido).

    “Não vamos vencer em novembro com este presidente”, alertou Clooney, acrescentando que os congressistas com quem ele falou em particular compartilhavam dessa opinião.

    Clooney foi a atração principal de um evento de arrecadação de fundos em 15 de junho com Biden e o ex-presidente Barack Obama, que arrecadou cerca de US$ 28 milhões para sua campanha de reeleição.

    Algumas semanas antes dessa arrecadação de fundos, Biden criticou duramente os esforços do Tribunal Penal Internacional (TPI) para emitir mandados de prisão contra líderes de Israel e do Hamas.

    Amal Clooney, esposa de George Clooney, estava entre o grupo de especialistas jurídicos que aconselharam o TPI a buscar esses mandados.