Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Trump sugere que sua foto policial e acusações atraem os eleitores negros

    Pré-candidato republicano e ex-presidente dos EUA, Donald Trump, em comício a apoiadores depois de vencer as prévias republicanas em Nevada, em 8 de fevereiro de 2024.
    Pré-candidato republicano e ex-presidente dos EUA, Donald Trump, em comício a apoiadores depois de vencer as prévias republicanas em Nevada, em 8 de fevereiro de 2024. Mario Tama/Getty Images

    Kate Sullivanda CNN

    Columbia, Carolina do Sul

    O ex-presidente Donald Trump sugeriu na sexta-feira (23) que suas acusações criminais e foto policial, o “mug shot”, atraíssem os eleitores negros e afirmou que “o que está acontecendo com (ele) acontece com eles”.

    “Fui acusado por nada, por uma coisa que não é nada. Eles estavam fazendo isso porque é uma interferência eleitoral e então fui acusado uma segunda vez, uma terceira vez e uma quarta vez. E muitas pessoas disseram que é por isso que os negros gostam de mim, porque foram gravemente feridos e discriminados, e na verdade me viam como se eu estivesse sendo discriminado”, disse Trump, que enfrenta 91 acusações criminais em todos os casos, durante uma reunião de conservadores negros na Carolina do Sul, na véspera da primeira primária presidencial republicana do estado.

    Os conservadores negros, disse Trump à multidão reunida para o gala organizada pela Federação Conservadora Negra, “compreendem melhor do que a maioria que alguns dos maiores males da história da nossa nação vieram de sistemas corruptos que tentam atingir e subjugar outros para lhes negar a sua liberdade”. e negar-lhes os seus direitos. Você entende isso. Acho que é por isso que os negros estão tanto do meu lado agora, porque vêem o que está acontecendo comigo, acontece com eles.”

    O favorito do Partido Republicano também afirmou que os negros americanos “abraçaram” seu mug shot mais do que qualquer outra pessoa.

    “A foto policial, todos nós vimos a foto policial, e você sabe quem a abraçou mais do que qualquer outra pessoa? A população negra. É incrível. Você vê negros andando por aí com minha foto, você sabe que eles fazem camisetas”, disse ele.

    A ex-governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, a última grande rival de Trump para a indicação do Partido Republicano, disse aos repórteres no sábado (24) que achou os comentários do ex-presidente “nojentos”.

    “Esse é o caos que vem com Donald Trump. Essa é a ofensiva que vai acontecer todos os dias entre agora e as eleições gerais, e é por isso que continuo dizendo que Donald Trump não pode vencer as eleições gerais. Ele não vai”, disse ela depois de votar nas primárias da Carolina do Sul.

    O gerente de campanha de Haley disse à CNN na sexta-feira que a observação de acusação do ex-presidente mostra por que os americanos não “querem uma revanche entre Trump e Biden” em novembro.

    “Isto é apenas mais do mesmo caos, mais do mesmo drama, mais da mesma bagagem”, disse Betsy Ankney durante uma entrevista a Laura Coates da CNN.

    Haley prometeu permanecer na disputa após as primárias da Carolina do Sul e até a super terça de 5 de março, mas Trump venceu todas as disputas até agora e mantém uma ampla vantagem sobre Haley nas pesquisas pré-primárias em seu próprio estado natal.

    Trump, que tem um histórico de uso de linguagem racista, criticou durante seus comentários contra o presidente Joe Biden, seu provável rival nas eleições gerais, acusando-o de ser um “racista cruel”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original