Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Emir do Catar e Biden discutem mediação conjunta para cessar-fogo em Gaza, diz agência de notícias

    Informação da agência de notícias do Catar aponta que conversas acontecem para tentar um cessar-fogo permanente

    O Emir do Catar, Tamim bin Hamad Al Thani, em Doha, Catar, em 29 de novembro
    O Emir do Catar, Tamim bin Hamad Al Thani, em Doha, Catar, em 29 de novembro Bernd von Jutrczenka/picture alliance/Getty Images

    Hamdi Alkhshalida CNN

    O emir do Catar, Tamim bin Hamad Al Thani, conversou com o presidente dos EUA, Joe Biden, por telefone nesta terça-feira (26) para avaliar os desenvolvimentos em curso em Gaza e nos territórios palestinos ocupados, informou a agência de notícias estatal do Catar QNA.

    Segundo o comunicado, os líderes enfatizaram a importância dos esforços conjuntos de mediação “para acalmar a situação e alcançar um cessar-fogo permanente”.

    O país se soma ao Egito, que tenta negociar o fim do conflito no enclave, propondo três pontos. Uma das ideias era de que o Hamas e a Jihad Islâmica abrissem mão do governo de Gaza. A ideia foi rejeitada pelos dois movimentos.

    A proposta do Egito veria a libertação de todos os reféns israelitas e prisioneiros palestinianos e, em última análise, a renúncia ao poder do Hamas e “o estabelecimento de um governo tecnocrático em Gaza”, informou o analista político e de política externa da CNN, Barak Ravid.

    A agência Reuters informou que fontes egípcias disseram que o Hamas e a Jihad Islâmica “rejeitaram oferecer quaisquer concessões além da possível libertação de mais reféns apreendidos em 7 de outubro”.

    Izzat Al-Rishq, membro do gabinete político do Hamas, disse em comunicado que o Hamas não tinha informações sobre o relatório da Reuters.