Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Erdogan diz que pode mediar acordo de paz entre Rússia e Ucrânia

    Presidente turco se colocou à disposição, mas destacou que aguarda um pedido dos dois países para agir; declarações ocorreram durante a cúpula da Otan em Vilnius, na Lituânia

    Volodymyr Zelensky, pode solicitar a Erdogan que participe das negociações de paz com Putin
    Volodymyr Zelensky, pode solicitar a Erdogan que participe das negociações de paz com Putin Chris McGrath/Getty Images

    Da CNN

    A Turquia pode atuar como mediadora entre a Rússia e a Ucrânia para costurar um acordo de paz entre os dois países. A declaração é do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan nesta quarta-feira (12). Ele frisou, no entanto, que poderia agir caso as duas partes fizerem tal proposta.

    Erdogan fez as declarações em entrevista coletiva realizada após as reuniões da cúpula da Otan, que acontecem esta semana em Vilnius, na Lituânia.

    Também nesta quarta-feira, Erdogan afirmou que a Rússia mudou sua posição sobre a libertação de ex-comandantes da guarnição ucraniana em Mariupol após uma declaração inicial negativa sobre o assunto.

    “Primeiro, houve algumas declarações da Rússia, mas depois, quando souberam de algumas circunstâncias, a situação entrou em um caminho positivo”, disse Erdogan em entrevista coletiva em Vilnius.

    Suécia na Otan

    Erdogan também afirmou, nesta quarta-feira, que encaminhará um projeto de lei para ratificar o acesso da Suécia à Otan ao parlamento quando ele reabrir no outono europeu. Falando em uma coletiva de imprensa, o presidente turco afirmou que os suecos fornecerão um roteiro para a em relação às medidas que tomará contra o terrorismo antes da ratificação.

    O parlamento da Turquia fecha no final de semana e se reunirá novamente em outubro.

    “Quando reabrir, acredito que o presidente do parlamento apresentará isso entre os acordos internacionais. O principal local de aprovação é o parlamento, então ele virá a mim para aprovação”, disse Erdogan. “Queremos que esse processo termine o mais rápido possível.”

    A Suécia e a Finlândia solicitaram adesão à Otan no ano passado em resposta à invasão da Ucrânia pela Rússia, abandonando as políticas de não-alinhamento militar que duraram décadas da Guerra Fria.

    Erdogan disse que espera que a Suécia tome medidas concretas contra o terrorismo de acordo com o acordo, acrescentando que Estocolmo também apoiará a atualização do acordo alfandegário da Turquia com a União Europeia, bem como viagens sem visto.

    A Turquia espera que um grupo de reforma da UE seja revivido depois que Ancara aprovar a adesão da Suécia à Otan, enquanto a Turquia busca entrar em um novo período de relações melhores com o Ocidente, disse um alto funcionário turco na terça-feira.

    (Publicado por Fábio Mendes, com informações da Reuters)