EUA anunciam nova rodada de sanções contra Rússia por guerra na Ucrânia

Desta as penalidades são direcionadas a um banco comercial e uma rede global com membros e entidades lideradas por oligarca russo

Vista do Kremlin de Izmailovo, em Moscou
Vista do Kremlin de Izmailovo, em Moscou Evgenia Novozhenina/Reuters (06/10/2021)

Jennifer Hanslerda CNN

Ouvir notícia
Os Estados Unidos divulgaram nesta quarta-feira (20) sua última rodada de sanções contra a Rússia por causa de sua guerra na Ucrânia, desta vez visando um importante banco comercial e “uma rede global de mais de 40 indivíduos e entidades lideradas pelo oligarca russo Konstantin Malofeyev”.

Em um comunicado à imprensa, o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos disse que também tinha como alvo “empresas que operam na indústria de mineração de moeda virtual da Rússia, supostamente a terceira maior do mundo”, observando que foi a primeira vez que “designaram uma empresa de mineração de moeda virtual”.

Além disso, o Departamento de Estado está impondo restrições de visto a 635 cidadãos russos que estão “envolvidos na supressão de dissidências na Rússia e no exterior, que estiveram envolvidos em atividades que ameaçam a integridade territorial da Ucrânia e que estiveram envolvidos em abusos de direitos humanos em prisões e locais de detenção não oficial em áreas controladas pela Rússia na região de Donbas, na Ucrânia”, segundo o Tesouro dos EUA. 

Três funcionários russos também enfrentarão restrições de visto “por envolvimento em graves violações dos direitos humanos e contra 17 indivíduos responsáveis ​​por minar a democracia na Bielorrússia”, continuou o Tesouro americano.

Mais Recentes da CNN