EUA dizem que Coreia do Norte pode realizar teste nuclear subterrâneo este mês

Agências militares e de inteligência americanas alegam que sinais de atividade pessoal e de veículos indica foram vistos por satélite em região de testes

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, acompanha testes de novos armamentos
Líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, acompanha testes de novos armamentos 16/04/2022KCNA via REUTERS

Barbara Starrda CNN

Ouvir notícia

As agências militares e de inteligência dos Estados Unidos avaliam que a Coreia do Norte pode estar pronta para retomar os testes nucleares subterrâneos este mês, segundo três autoridades americanas.

A avaliação conclui que o regime de Kim Jong Un está fazendo preparativos no local de teste nuclear de Punggye-ri e pode estar pronto para realizar um teste até o final do mês.

Sinais de atividade de pessoal e veículos no local foram vistos por meio de imagens de satélite, mas as autoridades não sabem se o regime colocou material nuclear em um dos túneis subterrâneos do local de teste, que os Estados Unidos estão observando de perto.

Se a Coreia do Norte realizar um teste, será o sétimo teste nuclear subterrâneo do país e o primeiro em quase cinco anos.

Biden viajará para Coreia do Sul e Japão

O presidente dos EUA, Joe Biden, deve visitar a Coreia do Sul e o Japão no final deste mês. Não seria a primeira vez que a ameaça de um teste nuclear pairava sobre uma visita presidencial: a Coreia do Norte estava se preparando para um teste em 2014, quando o presidente Barack Obama visitou a Coreia do Sul. E em 2016, a Coreia do Norte realizou um teste nuclear logo após Obama e outros líderes mundiais deixarem a Ásia após uma cúpula.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse na quinta-feira (5) que a Casa Branca não está preocupada com a viagem do presidente ao leste da Ásia no final deste mês.

“Eu diria que certamente sempre avaliamos a segurança como fazemos com qualquer uma das viagens do presidente, mas isso não tem sido uma preocupação, já que sua viagem está chegando em algumas semanas”, disse Psaki.

Ele acrescentou: “Não há dúvida de que a Coreia do Norte estará nos temas das visitas à Coreia do Sul e ao Japão”.

Testes nucleares da Coreia do Norte

No mês passado, a CNN informou que imagens de satélite mostravam que a Coreia do Norte estava escavando novamente um túnel em seu local remoto de testes nucleares subterrâneos para potencialmente encurtar o tempo necessário para realizar seu próximo teste.

A Coreia do Norte realizou seis testes nucleares anteriores no local, que fica ao norte de Pyongyang, o último em setembro de 2017. Além de seus preparativos para um possível teste nuclear, a Coreia do Norte realizou repetidos testes de mísseis balísticos este ano. , o último dos que ocorreu na quarta-feira.

Com base em imagens de satélite, o túnel transversal no local de teste cruza com um dos principais túneis além da entrada, o que significa que há uma distância menor até a área de lançamento subterrânea. Em 2018, a Coreia do Norte explodiu a entrada original do túnel, mas provavelmente não destruiu toda a estrutura subterrânea.

Preocupação no Pentágono

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse a repórteres na quarta-feira que o Pentágono estava “muito preocupado” com os testes de mísseis da Coreia do Norte, acrescentando que os Estados Unidos e a comunidade internacional condenaram as provocações.

“Francamente, nunca há um bom momento para a Coreia do Norte fazer esse tipo de teste”, disse Kirby. “Continuamos pedindo que parem esses testes provocativos e estejam dispostos a sentar, como oferecemos, sem pré-condições, e discutir um caminho diplomático para desnuclearizar o país”.

Kirby disse a repórteres que o secretário de Defesa Lloyd Austin teve um telefonema na quinta-feira com o ministro da Defesa sul-coreano Suh Wook para discutir o ambiente de segurança na península coreana.

No mês passado, Kim prometeu acelerar o desenvolvimento de armas nucleares em seu país, dizendo durante um desfile militar que Pyongyang “fortaleceria e desenvolveria” suas forças nucleares na “velocidade mais rápida possível”.

O teste de mísseis de quarta-feira foi o 13º da Coreia do Norte este ano, acima dos oito em 2021 e quatro em 2020. Os testes deste ano incluíram o lançamento de um ICBM em março, a primeira vez que Pyongyang lança esse tipo de míssil em quatro anos.

Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

versão original

Mais Recentes da CNN