Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    EUA pedem a líderes do Oriente Médio que pressionem Hamas para aceitar acordo

    Proposta foi enviada há uma semana; principal diplomata americano faz oitava viagem à região desde início da guerra

    Palestinos participam de protesto contra assassinato do alto funcionário do Hamas, Saleh al-Arouri, em Hebron, na Cisjordânia ocupada por Israel
    Palestinos participam de protesto contra assassinato do alto funcionário do Hamas, Saleh al-Arouri, em Hebron, na Cisjordânia ocupada por Israel 02/01/2024REUTERS/Mussa Qawasma

    Jennifer HanslerKylie Atwoodda CNN

    O Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, pediu aos aliados no Oriente Médio que “pressionassem o Hamas a dizer sim” a uma proposta de cessar-fogo permanente na Faixa de Gaza e libertação dos reféns.

    O principal diplomata americano, em sua oitava viagem à região desde 7 de outubro, teve reunião com os participantes mais importantes das negociações entre Israel e o Hamas.

    Falando antes de partir do Cairo, no Egito, a caminho de Tel Aviv, em Israel, Blinken disse que os egípcios “estavam em comunicação com o Hamas há algumas horas”.

    Ele não deu detalhes sobre quando o grupo armado, que governa Gaza, pode responder oficialmente à proposta de cessar-fogo, que foi enviada há mais de uma semana.

    “O Egito, os Estados Unidos e outros países acreditam nisso e devemos ser capazes de chegar ao sim. No final das contas, não consigo me colocar, nenhum de nós consegue se colocar na mente do Hamas ou de seus líderes, então não sabemos qual será a resposta. Não tenho mais nada sobre isso”, disse ele em resposta a uma pergunta de Kylie Atwood, da CNN.

    O governo israelense e as organizações internacionais endossaram o acordo, pontuou ele, acrescentando que “o único caso atípico neste momento é o Hamas”.