Ex-jogador da NFL é suspeito de matar 5 pessoas em tiroteio na Carolina do Sul

Philip Adams se suicidou após confronto com a polícia na mesma rua onde ocorreram os assassinatos;

Philip Adams enquanto jogava pelo time San Francisco 49ers, agora suspeito do assassinato de cinco pessoas
Philip Adams enquanto jogava pelo time San Francisco 49ers, agora suspeito do assassinato de cinco pessoas Foto: Getty Images

Dianne Gallagher, Steve Almasy e Jason Hanna,

da CNN

Ouvir notícia

O ex-jogador da NFL Phillip Adams é suspeito de ser o autor de um tiroteio nesta quarta-feira (7) que deixou cinco pessoas mortas — incluindo um médico, sua esposa e seus dois netos — em Rock Hill, na Carolina do Sul. A informação foi confirmada à CNN nesta quinta-feira (08) por uma autoridade do estado.

Adams, de 32 anos, se suicidou após confronto com a polícia na rua onde o tiroteio aconteceu, de acordo com o escritório do legista do condado de York. O resultado da autópsia ainda está pendente.

O tiroteio aconteceu na tarde da última quarta (7), próximo a uma casa a cidade de Rock Hill.

Os investigadores acreditam que o suspeito foi o único agressor e estão tentando descobrir a motivação do incidente, disse o porta-voz do xerife Trent Faris. As crianças mortas tinham apenas 5 e 9 anos de idade.

“Esta é uma situação trágica, trágica… Nenhum de nós consegue entender a razão”, Faris disse a repórteres em uma entrevista coletiva gravada pela afiliada da CNN, WBTV.

As autoridades foram chamadas por volta das 16h45 para uma casa ao sul de Rock Hill, uma cidade com cerca de 73.000 habitantes, disseram as autoridades.

Os policiais encontraram seis pessoas baleadas. Os mortos foram o médico Robert Lesslie; sua esposa, Barbara; seus dois netos; dentro da residência dos Lesslie; e o técnico especializado no conserto de aparelhos de ar-condicionado, James Lewis, do lado de fora da casa.

Robert e Barbara Lesslie
O médico Robert Lesslie e sua esposa, Barbara Lesslie, ambos assassinados no tiroteio
Foto: Reprodução (robertlesslie.com)

Outro técnico também foi baleado no exterior da residência, Robert Shook. Ele está hospitalizado em uma unidade de tratamento intensivo, conectado à ventilação artificial, e teve de passar por uma cirurgia, de acordo com uma publicação de sua filha no Facebook.

Faris disse que viveu na área toda a sua vida e que “o Dr. Lesslie foi meu médico enquanto crescia”.

“O Dr. Lesslie é uma daquelas pessoas que todo mundo conhece. Ele fundou o Riverview Medical Center em Rock Hill e tem sido um destaque da cidade por anos”, disse Faris.

Lesslie exercia a medicina em Rock Hill desde 1981. Em uma página de biografia pessoal, Lesslie diz que ele e sua esposa estavam casados há 40 anos, criaram quatro filhos e tinham nove netos.

“No meu tempo livre, gosto de escrever, jogar golfe, caçar, plantar frutas, lúpulo e gaita de foles”, diz a página.

Carreira extensa no futebol americano

Philip Adams fez parte durante anos na liga profissional de futebol americano dos Estados Unidos, representada pela sigla NFL (National Football League). Ele jogava na posição de defesa entre os anos de 2010 e 2015, passando por times famosos, como os San Francisco 49ers, Seattle Seahawks, Oakland Raiders, New York Jets e Atlanta Falcons.

Durante seus anos de formação, ele frequentou escolas em Rock Hill, sua cidade natal e onde cometeu, ao que as autoridades indicam, os assassinatos.

O pai do ex-atleta e suspeito, Alonzo Adams, disse à WCNC na manhã de quinta-feira que o Robert Lesslie foi seu médico há anos. Ele afirmou que seu filho era um bom menino e quieto, mas que o futebol havia afetado sua personalidade.

Philip jogou pelo time universitário de futebol da Carolina do Sul antes de se tornar atleta profissional.

(Texto traduzido. Leia o original em inglês).

Mais Recentes da CNN