Ex-presidente boliviana tenta ‘automutilação’; quadro de saúde é estável

Jeanine Añez, que está presa aguardando julgamento, foi detida no início de 2021 sob a acusação de participar de um golpe para derrubar o líder Evo Morales em 2019

A ex-presidente da Bolívia, Jeanine Añez
A ex-presidente da Bolívia, Jeanine Añez 13/03/2021REUTERS/Manuel Claure/

, da Reuters

Ouvir notícia

 

LA PAZ (Reuters) – A ex-presidenta da Bolívia Jeanine Añez, que está presa, teria tentado cometer um ato de “automutilação” neste sábado, e o seu quadro de saúde é estável, informou o governo.

“A saúde da senhora Jeanine Añez está completamente estável. Lamento informar ao povo boliviano que a senhora Jeanine Añez teria tentado se automutilar nas primeiras horas deste dia”, disse o ministro de Governo, Eduardo del Castillo, em uma declaração para a imprensa.

Mais cedo, a polícia havia informado que se tratava de uma tentativa de suicídio.

Mas Castillo apontou que “esta notícia (de tentativa de suicídio) está totalmente descartada”.

A mídia boliviana informou que a ex-presidenta fez cortes no antebraço.

Añez foi levada na quarta-feira pela terceira vez em duas semanas para o hospital, onde os médicos disseram que fizeram um exame de tórax, e que ela sofria de hipertensão. Mais tarde, ela voltou para a prisão.

A ex-presidenta, que está presa aguardando julgamento, foi detida no início de 2021 sob a acusação de participar de um golpe para derrubar o líder Evo Morales em 2019. Añez nega as acusações e diz que é vítima de perseguição política.

A Bolívia agora é governada pelo presidente socialista Luis Arce, que pertence ao partido de Morales.

(Reportagem de Danny Ramos)

 

Tópicos

Mais Recentes da CNN