Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Exclusivo CNN: na Ucrânia, drone guia sobreviventes de ataque para lugar seguro; veja

    Casal foi atingido após errar caminho e cair na batalha; russos jogaram homem ferido em vala

    Da CNN

    Um casal teve o carro atacado na Ucrânia após errar o caminho e cair no meio de uma batalha. O homem ficou gravemente ferido e a mulher, desesperada, recebeu uma ajuda inesperada do céu: ela foi guiada por um drone ucraniano até um local seguro.

    A história virou documentário e pode ser uma importante prova contra a Rússia, que é acusada de cometer crimes de guerra contra civis ucranianos.

    A CNN produziu uma reportagem exclusiva sobre o caso, que pode ser assistida no vídeo destacado acima.

    Imagens de junho do ano passado mostram o momento em que o casal virou na direção errada e foi parar diante de uma linha de combate. Seu carro foi alvo de um ataque das forças russas nas proximidades, ferindo gravemente o motorista, marido de Valeria Ponomarova.

    O incidente foi captado em vídeo por um drone pilotado por soldados ucranianos, e depois compilado em um documentário do cineasta ucraniano lyubomyr levytsky.

    O piloto gravou uma mensagem no drone que dizia “siga-me”, e guiou Valeria para um lugar seguro. Ela teve que tomar a difícil decisão de deixar o marido para trás neste momento.

    Ela teve de desviar de minas terrestres no caminho, em um local muito perigoso para que as tropas resgatassem o marido, Andreii Bohomaz

    Enquanto ela seguia o drone, soldados russos se aproximaram do carro, levaram o homem e o jogaram numa vala.

    Entretanto, ele Andreii conseguiu sobreviver após passar a noite na vala, gravemente ferido. No dia seguinte, ele foi mancando em busca de segurança. O homem ainda está recebendo tratamento, por conta dos muitos estilhaços em sua cabeça, peito e coluna.

    Provas para acusação

    O investigador ucraniano Serhii Bolvinov disse que reuniu provas para acusar um oficial do exército russo de 26 anos do crime de guerra de tentativa de assassinato de um civil.

    “Ele é um comandante do segundo batalhão de infantaria motorizado, primeiro exército de tanques do distrito militar ocidental. Já reconhecemos sua identidade”, observou.

    Para a polícia trabalhar na área, soldados tiveram de remover as minas terrestres. Só assim foi possível realizar a análise forense e balística da cena do crime.

    O inspetor Bolvinov mostrou o que diz serem interceptações telefônicas incriminatórias do principal suspeito falando com a esposa. (ouça e veja a transcrição em português no vídeo acima)

    A polícia ucraniana afirma que a arma utilizada era um canhão de 30 milímetros a bordo de um veículo de combate. As autoridades também ressaltam que localizaram fotos do militar e sua esposa nas redes sociais.

    A suposta tentativa de assassinato de um civil ucraniano neste cruzamento é apenas uma das centenas de casos de crimes de guerra sendo investigados pela polícia na região de Kharkiv, na Ucrânia.

    *editado por Tiago Tortella, da CNN