Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    FBI executa mandado de busca em residência de Trump em Mar-a-Lago, diz ex-presidente

    Ex-presidente dos EUA não informou motivo da presença das autoridades, mas declarou que agentes acessaram seu cofre

    CNN

    O FBI executou um mandado de busca nesta segunda-feira (8) na residência Mar-a-Lago de Donald Trump em Palm Beach, Flórida, confirmou o ex-presidente dos Estados Unidos à CNN.

    Trump se recusou a dizer por que os agentes do FBI estavam em Mar-a-Lago, mas disse que a operação não foi anunciada e “eles até invadiram meu cofre”.

    “Minha bela casa, Mar-a-Lago, em Palm Beach, Flórida, está atualmente sob cerco, invadida e ocupada por um grande grupo de agentes do FBI”, afirmou em um comunicado.

    Trump não estava na Flórida no momento de execução do mandado.

    O Departamento de Justiça se recusou a comentar, assim como a Casa Branca. A CNN entrou em contato com o FBI solicitando comentários.

    “Depois de trabalhar e cooperar com as agências governamentais relevantes, esta rusga sem aviso prévio à minha casa não foi necessária nem apropriada”, acrescentou Trump.

    As buscas começaram na manhã desta segunda-feira e os policiais pareciam estar focados na área do clube onde estão os escritórios e quartos pessoais de Trump, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto.

    O Departamento de Justiça tem duas investigações ativas conhecidas ligadas ao ex-presidente, uma sobre o esforço para derrubar as eleições presidenciais de 2020 e 6 de janeiro de 2021, quando o capitólio dos EUA foi invadido, e outra envolvendo o manuseio de documentos confidenciais.

    Os responsáveis pelo Arquivos Nacionais, encarregados de coletar e classificar material presidencial, disseram anteriormente que pelo menos 15 caixas de registros da Casa Branca foram recuperadas do resort Mar-a-Lago de Trump — incluindo algumas que eram confidenciais.

    Em abril e maio, assessores de Trump em Mar-a-Lago foram entrevistados pelo FBI como parte da investigação sobre o manuseio de registros presidenciais, de acordo com uma fonte familiarizada com o assunto.

    Mar-a-Lago

    Em 2021, uma decisão do ex-presidente dos Estados Unidos de utilizar o imóvel como sua residência permanente chegou a ser legalmente contestada.

    O imóvel, que pertencia à socialite Marjorie Merriweather Post, foi comprado por Trump em 1985. Oito anos depois, ele decidiu transformar o local em um clube e gerar lucros com a propriedade.

    Quando Trump transformou o local de uma residência privada em um clube, ele teria acordado com a cidade que limitaria as suas hospedagens em Mar-a-Lago. Ir morar no local seria uma violação do acordo, segundo alguns moradores.

    Leia a íntegra do comunicado divulgado por Donald Trump nesta segunda-feira (8):

    “Estes são tempos sombrios para a nossa Nação, pois a minha bela casa, Mar-a-Lago em Palm Beach, Florida, está atualmente sitiada, invadida e ocupada por um grande grupo de agentes do FBI. Nunca nada como isto tinha acontecido a um Presidente dos Estados Unidos.

    Depois de trabalhar e cooperar com as agências governamentais relevantes, esta rusga sem aviso prévio à minha casa não foi necessária nem apropriada. É uma má conduta do Ministério Público, o armamento do Sistema de Justiça, e um ataque dos Democratas Radicais de Esquerda que desesperadamente não querem que me candidate à presidência em 2024, especialmente com base em sondagens recentes, e que também farão qualquer coisa para deter Republicanos e Conservadores nas próximas eleições de meio de mandato.

    Tal invasão só poderia ter lugar em países quebrados do Terceiro Mundo. Infelizmente, a América tornou-se agora um desses países, corrupto a um nível nunca antes visto. Eles até arrombaram o meu cofre!

    Qual é a diferença entre isto e Watergate, onde os agentes invadiram o Comité Nacional Democrático? Aqui, ao contrário, os Democratas invadiram a casa do 45º Presidente dos Estados Unidos da América.

    A perseguição política ao Presidente Donald J. Trump já dura anos, com agora a totalmente desmascarada Rússia, Rússia, “Rússia Scam”, Impeachment Hoax #1, Impeachment Hoax #2, e muito mais, nunca acaba. É um alvo político ao mais alto nível!

    Hillary Clinton foi autorizada a apagar e lavar 33 mil e-mails APÓS terem sido intimados pelo Congresso. Absolutamente nada aconteceu para a responsabilizar. Ela até levou mobiliário antigo, e outros artigos da Casa Branca.

    Enfrentei a corrupção burocrática da América, restaurei o poder ao povo, e dei verdadeiramente pelo nosso País, como nunca tínhamos visto antes. A instituição detestava isso. Agora, ao verem os meus candidatos aprovados ganharem grandes vitórias, e verem o meu domínio em todas as sondagens, estão tentando me impedir, e ao Partido Republicano, mais uma vez.

    A ilegalidade, a perseguição política e a caça às bruxas devem ser expostas e travadas.

    Vou continuar a lutar pelo Grande Povo Americano!”

     

    *Com informações de Kaitlan Collins, Randi Kaye, Devon M.Sayers e Caroline Kelly, da CNN
    **Em atualização