FBI pede ajuda do público para encontrar noivo de influenciadora assassinada

Autópsia confirma que causa da morte de Gabby Petito, que desapareceu no começo de setembro quando fazia viagem de van com Brian Laundrie, foi homicídio

Gabby Petito, de 22 anos, viajava de van com o noivo, Brian Laundrie, quando desapareceu
Gabby Petito, de 22 anos, viajava de van com o noivo, Brian Laundrie, quando desapareceu Reprodução/wheresgabby.com

Madeline Holcombeda CNN

Ouvir notícia

O FBI pediu a ajuda do público para encontrar Brian Laundrie, noivo da influenciadora norte-americana Gabby Petito, depois que um legista determinou que foi homicídio a causa da morte dela.

Os restos mortais de Petito foram encontrados no domingo (19) em uma área informal de acampamento na Floresta Nacional de Bridger-Teton, no extremo leste do Parque Nacional de Grand Teton, no estado norte-americano de Wyoming, disseram as autoridades.

O desaparecimento de Gabby foi relatado por sua família em 11 de setembro, após Laundrie voltar sozinho para casa, em 1º de setembro, de uma viagem de van que os dois faziam juntos.

Em uma série de vídeos no TikTok, uma mulher disse que ela e o namorado deram carona a Laundrie em 29 de agosto no Wyoming – e que ele alegou que estava acampando sozinho enquanto Gabby estava trabalhando em postagens para redes sociais.

A mulher, identificada como Miranda Baker, disse que pegou Laundrie enquanto ele pedia carona em Colter Bay, Wyoming, que não fica longe de onde os restos mortais de Petito foram encontrados. Ele se ofereceu para pagar US$ 200 pela viagem antes mesmo de entrar no carro, disse ela.

Segundo o FBI, perícia confirma que Gabby Petito foi assassinada
Segundo o FBI, perícia confirma que Gabby Petito foi assassinada / Reprodução/wheresgabby.com

O FBI disse que procura obter informações de qualquer pessoa que tenha tido contato com Petito ou Laundrie, que tenha visitado a Área de Acampamento Spread Creek na Floresta Nacional Bridger-Teton entre 27 e 30 de agosto, ou que tenha visto o veículo deles.

Nos dias em que foi dada como desaparecida, a história da influenciadora se tornou uma obsessão para muitos nos Estados Unidos, estimulando detetives digitais a vasculhar a trilha online do casal para tentar resolver o caso.

A história também destacou as dezenas de milhares de histórias de pessoas desaparecidas que não atraem tanto interesse; havia quase 90.000 casos de pessoas desaparecidas ativas no final de 2020, de acordo com o Centro Nacional de Informação Criminal dos EUA.

O advogado da família Petito, Richard Benson Stafford, em uma declaração obtida pela KSL, afiliada da CNN, disse que a família precisava de tempo e que eles divulgarão um comunicado “quando Gabby estiver em casa”.

Polícia diz que conta nos vídeos do TikTok é plausível

Miranda Baker, em seus vídeos do TikTok, disse que quando Laundrie descobriu que ela e seu namorado estavam indo para Jackson Hole em vez de Jackson, ficou agitado, pediu para pararem o veículo e desceu perto da represa Jackson.

Ela disse que eles o deixaram menos de 30 minutos depois do início da carona. Baker disse que conversou com a polícia sobre a interação com Laundrie.

A polícia de North Port confirmou à CNN que Baker falou com o departamento antes de postar os vídeos no TikTok. “O relato dela é plausível, ao que parece”, disse o porta-voz da polícia de North Port, Josh Taylor. A CNN não foi capaz de verificar de forma independente as afirmações de Baker. O FBI não retornou os pedidos de comentários da CNN.

A busca por Laundrie continuou na terça-feira (21) em uma reserva natural da Flórida, onde seus pais disseram que ele indicou que iria na semana passada.

Os pais de Laundrie disseram aos investigadores que ele deixou sua casa em North Port com uma mochila no dia 14 de setembro para ir até a T. Mabry Carlton Jr. Memorial Reserve, perto de Venice.

“Uma busca terrestre e aérea no fim de semana e na segunda-feira na reserva de 10 mil hectares ainda não produziu nenhuma resposta, mas devemos prosseguir”, disse a polícia de North Port no Facebook.

A polícia indicou que a busca recomeçou na terça-feira (21) em uma parte diferente da reserva, mas foi concluída por volta do pôr do sol e será retomada nesta quarta-feira (22).

Antes de seus pais dizerem à polícia que Laundrie deixou a casa em 14 de setembro, ele se recusou a falar com os investigadores e a família  encaminhou as autoridades para um advogado, disse a polícia.

As autoridades também revistaram a casa da família. Na segunda-feira (20), agentes do FBI removeram vários itens e um Ford Mustang conversível foi rebocado.

O que sabemos sobre esse caso

Surgiram evidências sugerindo que a tensão estava aumentando entre o casal.

Um homem que viu a disputa entre Petito e Laundrie em Utah, no mês passado, disse: “Eles estavam falando agressivamente um com o outro e algo parecia errado”.

Em uma declaração juramentada manuscrita, a testemunha chamada Chris – cujo sobrenome foi suprimido no documento fornecido pela Polícia Municipal de Moab à CNN – disse que parecia que os dois estavam discutindo sobre o controle do telefone de Petito.

“A certa altura, ela deu um soco no braço e/ou rosto dele e tentou entrar na van.”

A testemunha disse que ouviu Petito dizer: “Por que você tem que ser tão mau?”, embora Chris tenha acrescentado que não tinha certeza se o comentário deveria ser levado a sério.

Gaby e Brian (foto) foram abordados pela polícia de Moab, em Utah, após episódio considerado uma ‘disputa doméstica’ entre casal
Gaby e Brian (foto) foram abordados pela polícia de Moab, em Utah, após episódio considerado uma ‘disputa doméstica’ entre casal / Divulgação/Polícia de Moab

A polícia da cidade de Moab respondeu ao incidente, e o casal concordou em passar a noite separados. Há também um vídeo do 911 do incidente em Moab em 12 de agosto, quando a polícia confrontou a dupla.

Na gravação do Grand County Sheriff’s Office, um interlocutor relatou o que chamou de “disputa doméstica” entre um casal.

“Passamos de carro e o cavalheiro estava dando um tapa na garota”, disse o interlocutor. “Então paramos. Eles correram na calçada. Ele começou a bater nela, entrou no carro e eles partiram.”

Antes de Petito desaparecer, suas conversas com sua mãe pareciam revelar que ela tinha “cada vez mais tensão” com Laundrie, de acordo com uma declaração da polícia sobre um mandado de busca para o conteúdo de um disco rígido externo encontrado no veículo do casal.

Petito enviou várias mensagens de texto e teve muitas conversas com sua mãe durante sua viagem, escreveu a polícia da Flórida em um requerimento apresentado na semana passada.

Em 27 de agosto, a mãe de Petito recebeu uma última comunicação de sua filha, que ela chamou de “texto estranho”, diz o depoimento.

A mensagem dizia: “Você pode ajudar Stan? Continuo recebendo suas mensagens de voz e chamadas perdidas”.

Como a mensagem de texto se referia ao avô de Petito como Stan, sua mãe estava preocupada que algo estivesse errado, afirma o mandado.

Após essa mensagem de texto, o telefone de Petito não funcionou mais e ela parou de postar qualquer coisa nas redes sociais sobre a viagem, diz o mandado.

Uma outra mensagem foi enviada em 30 de agosto com o texto: “Sem sinal (de celular) em Yosemite”, mas sua família duvida que ela o tenha escrito.

Jason Hanna, Steve Almasy, Leyla Santiago, Gregory Lemos, Rebekah Riess, Eric Levenson, Jennifer Henderson e Andy Rose contribuíram para esta reportagem

(Texto traduzido; leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN