Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Flórida se prepara para a chegada do furacão Idalia nesta quarta (30)

    Expectativa das autoridades é que fenômeno chegue na costa da Flórida com ventos que podem atingir 160 km/h

    Furacão Idalia se aproxima da Flórida
    Furacão Idalia se aproxima da Flórida Reprodução/Administração Oceânica e Atmosférica Nacional

    Da CNN

    A tempestade Idalia se transformou em um furacão nesta terça-feira (29), e é esperado que se intensifique consideravelmente à medida que se aproxima da Flórida, nos Estados Unidos, onde as autoridades já pediram para as pessoas evacuarem suas casas, fecharam escolas, além de um aeroporto antes da chegada do fenômeno, prevista para quarta-feira (30) ao longo da Costa do Golfo.

    O Idalia tem ventos máximos sustentados de 129 km/h e rajadas, e espera-se que se intensifique para um furacão de categoria 3 antes de atingir a Flórida na quarta, conforme o Centro Nacional de Furacões.

    Com base na trajetória atual do Idalia, o ciclone atingirá o norte da cidade de Cedar Key como um furacão de categoria 3.

    A tempestade pode causar devastação em partes da Costa do Golfo da Flórida, com tempestades e ventos com força de furacão. Espera-se que chegue bem ao norte de Tampa, na região de Big Bend.

    Antes de chegar ao continente, o Idalia poderia gerar alguns tornados ao longo da costa centro-oeste da Flórida e ao norte em Big Bend já nesta terça-feira (29).

    As fortes chuvas podem produzir inundações repentinas em partes da costa oeste do estado, no Panhandle da Flórida e no sul da Geórgia, entre terça a quarta-feira, se estendendo para as Carolinas até quinta (31).

    A tempestade estava se agitando cerca de 595 km a sudoeste de Tampa na manhã desta terça-feira, informou o centro de furacões em uma atualização. A expectativa é que o evento climático se fortaleça à medida que passa pelo Golfo do México.

    Se assim for, o fenômeno desta semana se juntará a uma lista crescente de tempestades devastadoras, como o furacão Ian – que devastou a costa da Flórida, matando mais de 100 pessoas.

    Veja também: Prateleiras ficam vazias na Flórida à espera de furacão Idalia

    O Idalia representa um “risco notável” deste fenômeno, alertou o Centro Nacional de Furacões na segunda-feira, durante a sua visita ao Golfo do México.

    As temperaturas da água no sul da Flórida atingiram 37 °C em algumas áreas neste verão, e as temperaturas no Golfo em geral foram recordes, com calor mais do que suficiente para suportar o rápido fortalecimento do fenômeno.

    Tempestades de até 3,6 metros são possíveis de acontecer em Big Bend, um perigo que será agravado por ondas provocadas por ventos com força de furacão de mais de 160 km/h.

    De acordo com a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional, a tempestade é responsável por quase metade de todas as mortes relacionadas com furacões e é a razão para a maioria das evacuações.

    A tempestade deverá despejar de 100 a 200 mm de chuva de terça a quinta em partes da costa oeste da Flórida, no noroeste do estado, no sudeste da Geórgia e leste das Carolinas, onde as ruas podem ficar inundadas.

    A cidade de Cedar Key pode ser isolada pela forte tempestade, afirmou o vice-diretor do Centro Nacional de Furacões, Jamie Rhome.

    A administradora da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências, Deanne Criswell, alertou os moradores da Flórida no caminho do furacão Idalia para atender às ordens de evacuação e ficar atentos à tempestade.

    “A coisa mais importante agora para todos os moradores da Flórida é garantir que eles saibam onde estão e qual é o risco desta tempestade. Agora é uma tempestade de categoria 1. Esperamos que ela se intensifique, possivelmente como categoria 3. Mas também é a tempestade que é tão significativa. Portanto, a primeira coisa que quero dizer a todos na Flórida é ouvir as autoridades locais. Se eles pedirem para você evacuar, faça-o”, disse à CNN.

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original